BBC News: “Minha mãe põe minha vida em risco: as famílias destroçadas pelo QAnon”

“Idólatras por instinto, convertemos em incondicionados os objetos de nossos sonhos e de nossos interesses. A história não passa de um desfile de falsos Absolutos, uma sucessão de templos elevados a pretextos, um aviltamento do espírito ante o Improvável. Mesmo quando se afasta da religião, o homem permanece submetido a ela; esgotando-se em forjar simulacros de deuses, adota-os depois febrilmente: sua necessidade de ficção, de mitologia, triunfa sobre a evidência e o ridículo. Sua capacidade de adorar é responsável por todos os seus crimes: o que ama indevidamente um deus obriga os outros a amá-lo, na espera de exterminá-los se se recusam. Não há intolerância, intransigência ideológica ou proselitismo que não revelem o fundo bestial do entusiasmo.”

CIORAN, Breviário de decomposição

Louise (nomes fictícios) divide uma casa com a mãe, Margareth na fronteira entre EUA e Canadá. Mas antes seus quartos eram lado a lado, e as duas adoravam cozinhar juntas. Agora, a filha se mudou para o porão e tenta só tomar banho de madrugada, quando a mãe está dormindo.

Neste vídeo, Mariana Sanches, correspondente da BBC News Brasil em Washington, relata a história de Louise e Margareth, que se repete em milhares de famílias nos dois países e em vários outros: a mãe foi “abduzida” na internet pela teoria da conspiração QAnon, o que destruiu a relação das duas.

Em linhas gerais, o QAnon propala a tese extremista e sem fundamento de que Donald Trump estaria travando uma guerra secreta contra pedófilos adoradores de Satanás do alto escalão do governo, do mundo empresarial e da imprensa.

No alvo da teoria, também estão crenças fantasiosas sobre temas como 5G e a pandemia de coronavírus. Margareth, por exemplo, já foi a protestos de grupos anti-vacina, acabou banida de comércios em seu bairro depois de se recusar a usar máscaras e desrespeitou medidas restritivas para conter a pandemia.

“Ela convidou pessoas para reuniões aqui em casa durante o lockdown, quando era ilegal, para falar sobre suas conspirações. Quando essas pessoas estavam aqui, eu não saia do quarto. Estou em risco porque tenho asma grave, tratada com remédio. Temi por mim mesma”, conta Louise.

No vídeo, explicamos esse triste fenômeno.

Um comentário em “BBC News: “Minha mãe põe minha vida em risco: as famílias destroçadas pelo QAnon””

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s