HQ literária: “Fundei a minha causa sobre nada”, de Max Stirner

(n.t.) Revista Literária em Tradução, n. 12, v. 1, jun. 2016, pp. 343-352.

STIRNER, Max. Fundei a minha causa sobre nada | Ich hab’ mein’ Sach’ auf Nichts gestellt . Trad. de Gleiton Lentz e Miguel Sulis. HQ de Aline Daka.

Ambientado aos quadrinhos e adaptado em prosa poética, o clássico prefácio de Max Stirner, “Fundei a minha causa sobre nada”, que abre o livro O único e sua propriedade, publicado em 1845, se destaca por sua escrita tempestuosa e atemporal, indicando as bases do anarco-individualismo. Nele, Stirner é um personagem que dialoga com a figura de um menino indócil, que vive um século à sua frente, em um futuro imaginário, mas demarcado por fatos históricos que podem ser identificados com a segunda metade do século XX. Ambos dirigem suas armas, isto é, a escrita e a pedra, que às vezes assumem vida, contra os perversos poderes do Estado, da Igreja e do Humanismo. Essa coexistência de mundos traduz os movimentos de um pensamento revolucionário que atravessa os tempos, desconhecendo épocas e fronteiras, além de evidenciar a atualidade do pensamento de Stirner.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s