Bolsonaro, pesca ilegal e o assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips

José Olímpio Morelli, analista ambiental do Ibama, flagrou em 2012 o então deputado Jair Bolsonaro pescando de forma irregular em reserva de Angra dos Reis. Em entrevista ao UOL, ele conta como foi o encontro que rendeu uma multa a Bolsonaro, depois anulada. Diz considerar sua exoneração uma “desforra” do atual presidente e afirma haver um ataque permanente do atual Ministério do Meio Ambiente à fiscalização. Morelli também fala como os endinheirados se sentem “donos das ilhas” em Angra dos Reis e lembra de irregularidades no zoológico particular do cirurgião Ivo Pitanguy.

O verme, pego em flagrante durante pesca ilegal, deu carteirada. Belo exemplo!

Sobre Bruno Pereira e Dom Phillips, desaparecidos na Amazônia desde 5 de junho de 2022, até agora as equipes de buscas conseguiram localizar uma mochila, roupas e um documento pessoal do indigenista.

A Polícia Civil investiga a suspeita de homicídio qualificado. A investigação aponta, até agora, pesca e caça ilegais na região amazônica, e os conflitos decorrentes destas atividades clandestinas, como pano de fundo do crime.

Em 2019, Dom Phillips (1964-2022) se encontrou com Bolsonaro, já presidente, para tratar de questões ambientais ligadas à Amazônia. Confira a pergunta do jornalista e a resposta do delinquente.


CONTEÚDO RELACIONADO:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s