Em ação criminosa, PRF barra eleitores de votarem em todo os estados do Brasil | Jornalistas Livres (30/10/2022)

A Polícia Rodoviária Federal realiza, em pleno dia de segundo turno, uma série de blitzes e operações que impedem o eleitor de votar

Após múltiplas denúncias de operações da polícia rodoviária em todo país, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) intimou o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF) a explicar as razões pelas quais tais ações estão sendo tomadas. A região Nordeste e a cidade do Rio de Janeiro são os principais atingidos por essas operações, que estão causando congestionamento e impedindo eleitores, principalmente do candidato Lula (PT), de exercerem sua cidadania.

O diretor bolsominion da Polícia Rodoviária Federal, Silvanei Vasques, afirmou em nota que não iria cumprir nenhuma ordem do ministro Alexandre de Moraes.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) intimou o diretor-geral da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Silvinei Vasques, a explicar, com urgência, as razões pelas quais estão sendo realizadas operações policiais nos estados. O despacho foi feito na manhã de hoje pelo ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE.

O prefeito de Cuité, Paraíba (PB), Charles Camaraense (Cidadania), denunciou uma ação criminosa da polícia rodoviária que instalou uma blitz na entrada da cidade, “impedindo que o povo possa vir votar”. “Não quero acreditar que é uma ação orquestrada para que o povo não possa vir votar. Está acontecendo agora, em pleno dia de eleições, blitz da Polícia Rodoviária na entrada de Cuité, impedindo que algumas pessoas venham votar”, disse o prefeito. Na gravação, é possível ver agentes da PRF ao fundo.


NO TWITTER:

“Operação de hoje da PRF foi traçada em reunião no Alvorada” – O Globo, 30/10/2022

Também existem relatos de um intenso trânsito em regiões metropolitanas do Rio de Janeiro por conta de várias blitz da PRF.  Um dos principais logradouros do Rio e via de acesso para uma série de colégios eleitorais, a Avenida Brasil, foi alvo de uma dessas ações criminosas que atrapalham a circulação dos eleitores pela cidade. Existem registros de congestionamento na ponte Rio-Niterói, na entrada da cidade de Magé. Pessoas também utilizam das redes sociais para denunciar o não-oferecimento do passe livre para pessoas da região norte da cidade – benefício que estava garantido pela prefeitura do município. Moradores do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, que integra a Região Metropolitana do Rio, apontam redução da frota do transporte coletivo… [+]

Diretor-geral da PRF posta pedido de voto em Bolsonaro” – O Globo, 30/10/2022


CONTEÚDO RELACIONADO: