“Cioran no desastre” – Efrén Sánchez Ranulfo

Resumo: Trata-se de uma leitura de Cioran em torno do confinamento provocado pela atual pandemia. Refletirei sobre a pergunta: por que é reconfortante ler Cioran em meio ao desastre?Palavras-chave: Confinamento, lucidez, homem, natureza, pandemia. Abstract: In this meeting I will make a reading of Cioran about the confinement that has caused the current pandemic. I… Continue lendo “Cioran no desastre” – Efrén Sánchez Ranulfo

“Entre Paraísos y Líricas” – M. Liliana Herrera A.

Espacio M. Liliana Herrera A. 🇨🇴

¿Ocuparán los pétalos el lugar de las ideas?…

Uno de los temas recurrentes en la lamentación cioraniana es el de los paraísos: el que perdimos por nuestra caída y el efímero que perdemos día a día. De esto es un buen ejemplo un libro extraño, monótono y fatigosamente bello en su expresión: hablamos del Breviario de los vencidos. Leído en nuestra lengua, este texto adquiere una singular belleza y es desde su traducción al español que surge nuestra reflexión[1]. Este Breviario parecería ser el más íntimo (exceptuando, claro está, Cahiers) por su atmósfera lunar, pictórica y fúnebre que expresa como ningún otro de sus textos rumanos una terrible desolación[2]. ¿Qué intuición, nos lleva a esta idea? La fecha en que empezó a escribirlo; la fecha en que lo abandonó; y su edad[3]. Es el libro medianero de su paso de Rumania…

Ver o post original 3.452 mais palavras

“Dos males, qual o pior? Acaso trágico e fatalismo gnóstico em Clément Rosset e Emil Cioran” – Rodrigo Inácio R. Sá Menezes

Clément Rosset critica Georges Bataille, em sua Lógica do pior (1971), por supostamente mistificar o saber trágico e a consciência trágica, dando a entender que seriam o apanágio de um seleto grupo de intelectuais iluminados (a começar por Bataille, provoca Rosset), graças a um suposto "despertar" espiritual que nem todos os mortais podem ter. Esta… Continue lendo “Dos males, qual o pior? Acaso trágico e fatalismo gnóstico em Clément Rosset e Emil Cioran” – Rodrigo Inácio R. Sá Menezes

“Deus no pensamento de Bergson” – Franklin Leopoldo e Silva

Revista Cult, nr. 131, dezembro de 2009 O que habitualmente chamamos de condição humana é basicamente determinado, segundo Bergson, pela natureza. A partir da aceitação das linhas gerais da teoria da evolução, Bergson afirma que a natureza teria seguido dois caminhos paralelos com a mesma intenção de desenvolver e preservar a vida. De um lado,… Continue lendo “Deus no pensamento de Bergson” – Franklin Leopoldo e Silva

“O romeno e as línguas românicas” – Bruno Fregni BASSETTO

Cadernos do CNLF, Série VIII, no 06, VIII Congresso Nacional de Lingüística e Filologia, 2004 A fisionomia específica de cada língua românica foi desenhada pela conjugação dos fatores da história externa e da história interna de cada uma. O substrato, o superstrato e os diversos adstratos, itens fundamentais da história externa, não podem ser ignorados,… Continue lendo “O romeno e as línguas românicas” – Bruno Fregni BASSETTO

“Mihai Eminescu en español. Prolegómenos para un estudio traductológico comparativo” – Catalina Iliescu GHEORGHIU

Alea: Estudos Neolatinos, 20 (03), Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ, Sep-Dec 2018 Resumo: Este trabalho se propõe abordar a figura do poeta romeno mais universal desde a projeção que teve no âmbito hispânico, através dos seus exegetas e tradutores, tanto espanhóis como latino-americanos. Uma vez fixadas brevemente as coordenadas do seu lugar… Continue lendo “Mihai Eminescu en español. Prolegómenos para un estudio traductológico comparativo” – Catalina Iliescu GHEORGHIU

“Hexâmetros romenos de Mihai Eminescu: tradução e comentários do poema Mitologicale” – Beethoven ALVAREZ

Gragoatá, Niterói, v.24, n. 49, p. 458-482, mai.-ago. 2019 Resumo: Neste artigo, apresento uma tradução em hexâmetros datícilos do poema Mitologicale (Mitologicais), de Mihai Eminescu (1850-1889), um dos mais importantes poetas romenos. Esse sui generis poema foi publicado, postumamente, pela primeira vez em 1902, na revista Sămănătorul (O Semeador). Contudo, dois manuscritos datados da época… Continue lendo “Hexâmetros romenos de Mihai Eminescu: tradução e comentários do poema Mitologicale” – Beethoven ALVAREZ

O poema “Vésper” de Eminescu – Marco LUCCHESI

Academia Brasileira de Letras, s/d. Originalmente publicado em Revista Ricerca Z , nº1  (Itália) Ouvi na Romênia um adágio que dizia “a casa que morei em criança hoje me habita”. E de pronto lembrei-me do poema de Jorge Cooper, que dizia melhor “a casa em que morei quando menino hoje em dia mora em mim”.… Continue lendo O poema “Vésper” de Eminescu – Marco LUCCHESI

Entre Sísifo e Job: Repetição e Existência em Kierkegaard – Jonas ROOS

Ekstasis: Revista de Hermenêutica e Fenomenologia, vol. 4, nr. 2 (2015). Texto apresentado na XIV Jornada Internacional de Estudos de Kierkegaard, “o silêncio da solidão: tornar-se singular em Kierkegaard”, de 3 a 7 de novembro de 2015, UFRJ, UERJ, IFEN, Rio de Janeiro O artigo analisa o conceito de repetição como experimentado pelo personagem Constantin… Continue lendo Entre Sísifo e Job: Repetição e Existência em Kierkegaard – Jonas ROOS

“Nota sobre Cioran: pensamento, ação e ensino na perspectiva de um filósofo desencantado” – Renato SUTTANA

ANALECTA, Guarapuava, Paraná, vol. 8, no 2, jul/dez/ 2007 Resumo: Este artigo apresenta uma reflexão sobre os temas do pensamento, da ação, do ensino e seus mútuos entrelaçamentos no mundo contemporâneo, tomando como ponto de partida as idéias do filósofo romeno-francês E.M. Cioran, um dos principais representantes do pensamento assistemático do século XX. Palavras-chave: Pensamento,… Continue lendo “Nota sobre Cioran: pensamento, ação e ensino na perspectiva de um filósofo desencantado” – Renato SUTTANA