“Hölderlin: Lo que permanece lo fundan los poetas” – Helena Cortés GABAUDAN

Fundación Juan March, 1 de diciembre de 2015 https://www.youtube.com/watch?v=Z7syAxNQUiw “Hölderlin se puede resumir en un concepto, el de poesía” afirma la germanista Helena Cortés Gabaudan. Poeta y filósofo alemán de finales del siglo XVIII y principios del siglo XIX, el proyecto vital de Friedrich Hölderlin reunió los ideales ilustrados y los románticos y, junto a… Continue lendo “Hölderlin: Lo que permanece lo fundan los poetas” – Helena Cortés GABAUDAN

Uma argumentação em torno do suicídio – Lúcio VAZ

Tese apresentada ao Programa de Pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais como requisito parcial à obtenção do título de Doutor em Filosofia, 2014. [PDF] A presente tese tem, em suas linhas gerais, um duplo propósito: primeiro, realizar uma taxonomia dos diversos argumentos acerca do suicídio; segundo, avaliar os argumentos e apresentar uma… Continue lendo Uma argumentação em torno do suicídio – Lúcio VAZ

A Oração de um Dácio – Mihai EMINESCU

Revista (n.t.) Nota do Tradutor, nr. 22, ano XI, vol 1, junho de 2021 O texto: Escrito em 1879 e publicado em 1884, “Rugăciunea unui dac” (“A oração de um dácio”) é um poema intrigante, em virtude dos paradoxos e da ambivalência no trato com a divindade. O dácio, que assume a voz poética, é um dos… Continue lendo A Oração de um Dácio – Mihai EMINESCU

“«Dialética da indolência»: heresia e idiotismo contra a tirania da positividade tóxica” – Rodrigo Menezes

Quis suprimir em mim as razões que os homens invocam para existir e para agir. Quis tornar-me indizivelmente normal – e eis-me aqui, no embrutecimento, no mesmo plano que os idiotas e tão vazio como eles.Breviário de decomposição, p. 62 Ser mais inutilizável que um santo...Silogismos da amargura, p. 75 Cioran e Byung-Chul Han coincidem… Continue lendo “«Dialética da indolência»: heresia e idiotismo contra a tirania da positividade tóxica” – Rodrigo Menezes

“Max Stirner: El Único, el conocimiento de sí mismo como su propia causa y la rebelión del silencio” – María Cristina López Bolívar | UTP 🇨🇴

En la aldea, en la colonia, en el barrio, en nuestras calles latinas. En la universidad, en el bar, en la cafetería. En nuestro territorio andino. En las Américas, en Europa, en Oceanía, en Asia o África. Cabeza de filósofo/a es cabeza de filósofo/a, da igual el lugar del mundo que utilice para nacer, germinar,… Continue lendo “Max Stirner: El Único, el conocimiento de sí mismo como su propia causa y la rebelión del silencio” – María Cristina López Bolívar | UTP ðŸ‡¨ðŸ‡´

“Sociedade da intimidade” – Byung-Chul HAN

O século XVIII é caracterizado como theatrum mundi, no qual o espaço público é equiparado a um palco. A distância cênica impede o contato imediato entre corpos e almas. O teatral é contraposto ao táctil, pois através de formas e sinais rituais comunica-se aquilo que pesa sobre a alma. Na Modernidade, renuncia-se cada vez mais… Continue lendo “Sociedade da intimidade” – Byung-Chul HAN

Idiotismo – Byung-Chul HAN

Em seu curso de 1980 sobre Espinosa, Deleuze observa o seguinte: Literalmente, eu diria que se fazem de idiotas. Fazer-se de idiota. Fazer-se de idiota será sempre uma função da filosofia.[1] Desde o início, a filosofia está intimamente ligada ao idiotismo. Todo filósofo que produz um novo idioma, uma nova linguagem, um novo pensamento, terá… Continue lendo Idiotismo – Byung-Chul HAN

“Este Eres Tú” – Arthur SCHOPENHAUER

Los lectores de mi ética saben que en ella el fundamento de la moral se basa en último término en aquella verdad que en los Vedas y el vedanta encuentra su expresión en la fórmula mística tat twam asi (este eres tú), que se pronuncia señalando a cada ser vivo, sea hombre o animal, y… Continue lendo “Este Eres Tú” – Arthur SCHOPENHAUER

“A escola de Schopenhauer em seus sentidos lato e estrito: entre apóstolos, evangelistas, metafísicos, heréticos, os pais da igreja e as mulheres” – Felipe DURANTE

Sofia (UFES), vol. 6, n. 1 (2017): Dossiê Ética e Política RESUMO: Este artigo tem por objetivo apresentar o trabalho de recuperação e sistematização histórico-crítica da recepção e dos desdobramentos da filosofia schopenhaueriana na história dafilosofia. Tal empreitada foi levada a cabo pelo Centro interdipartimentale di ricerca su Arthur Schopenhauer e la sua scuola dell'Università… Continue lendo “A escola de Schopenhauer em seus sentidos lato e estrito: entre apóstolos, evangelistas, metafísicos, heréticos, os pais da igreja e as mulheres” – Felipe DURANTE

“A visão de mundo pessimista de Julius Bahnsen” – Frederick C. BEISER

Um dos mais ardentes, originais e profundos pessimistas da época do Weltschmerz foi Julius Bahnsen (1830-81). Embora a descoberta e publicação de sua autobiografia em 1905 o tenha salvado do esquecimento, e embora tenha havido um leve ressurgimento do interesse em sua psicologia nos anos 30, Bahnsen foi largamente esquecido. Se ele é lembrado, é… Continue lendo “A visão de mundo pessimista de Julius Bahnsen” – Frederick C. BEISER