“Sobre o vazio interior” – CIORAN

Cînd în lume simÅ£i inutilitatea oricărui efort şi cînd timpul nu mai are nici o semnificaÅ£ie creatoare, mai lipseşte numai cadrul obiectiv, mediul exterior pentru a avea deplin senzaÅ£ia unui vid interior absolut. În acele înserări de iarnă, cînd noaptea roade din zi ca un cancer, cînd prin geam nu Å£i se deschide decît perspectiva… Continue lendo “Sobre o vazio interior” – CIORAN

“Consciência do tempo: atentado contra o tempo” – CIORAN

Consciência do tempo: atentado contra o tempo… Silogismos da amargura Acumulo o passado, não paro de fabricá-lo e de precipitar nele o presente, sem lhe proporcionar o lazer de esgotar a sua própria duração. Viver é experimentar a magia do possível; mas quando se percebe no possível mesmo o passado por vir, tudo se torna… Continue lendo “Consciência do tempo: atentado contra o tempo” – CIORAN

Cioran, um autor para crentes e descrentes, místicos e niilistas, para “os que creem em tudo e os que não creem em nada” (antologia)

Uma seleção de aforismos e fragmentos que ilustram a dualidade fundamental do pensamento de Cioran, dividido (e indeciso), como um "Hamlet" balcânico, entre o Absoluto e a existência, Deus e o Nada, a necessidade de salvação ou délivrance (libertação) e a "tentação de existir". Numa passagem d'O Livro das ilusões, incluída nesta antologia, o jovem… Continue lendo Cioran, um autor para crentes e descrentes, místicos e niilistas, para “os que creem em tudo e os que não creem em nada” (antologia)

“Nicolas de Staël ou a vertigem” – CIORAN

Texto publicado em 1995, na revista francesa Lire, sobre o pintor russo naturalizado francês (1914-1955), que Cioran teve a oportunidade de conhecer em seus primeiros anos vivendo na França, pouco antes do suicídio de Nicolas de Staël, em 16 de março de 1955. Trata-se de mais um dos "exercícios de admiração", incluído na edição espanhola… Continue lendo “Nicolas de Staël ou a vertigem” – CIORAN

“Nicolas de Staël ou le vertige” – CIORAN

Commençons par un remords: j’ai rencontré de Staël plusieurs fois (nous fréquentions le même salon...) autour de 1950. Il souhaitait que j’aille visiter son atelier. J’ai promis sans donner suite à ma promesse. On n’est pas né impunément dans les Balkans, dans l’espace idéal du laisser-aller et du ratage. N’ayant pas pressenti ses tribulations, je… Continue lendo “Nicolas de Staël ou le vertige” – CIORAN

“Encontros com o suicídio” – CIORAN

O texto: Seleção de aforismos de “Rencontres avec le suicide”, um dos capítulos de Le mauvais démiurge (1969), de E. M. Cioran. Trata-se de ruminações, variações sobre a questão capital, muitas das quais vacilações em torno do suicídio, cuja ideia é priorizada em detrimento de sua realização. São “encontros e desencontros” com o suicídio que, levando a compreender… Continue lendo “Encontros com o suicídio” – CIORAN

Revista (n.t.) Nota do Tradutor #23: edição especial ilustrada com 29 traduções, incluindo aforismos inéditos de Cioran

O nº 23 da revista (n.t.) Nota do Tradutor, que acaba de sair, é a segunda edição especial em mais de uma década de projeto. Desta vez, tematizamos o fenômeno do suicídio. Ao reunir 29 autores estrangeiros, em 15 idiomas diferentes, este número é uma espécie de Suicidário que contempla os mais variados pontos de… Continue lendo Revista (n.t.) Nota do Tradutor #23: edição especial ilustrada com 29 traduções, incluindo aforismos inéditos de Cioran

The Questions of Milinda and the Dangers of Wisdom – CIORAN

If we have laid violent hands on our desires, persecuted and smothered our attachments and our passions, we shall curse those who have encouraged us to do so, first of all the sage within ourselves, our most redoubtable enemy, guilty of having cured us of everything without having rid us of the regret for anything.… Continue lendo The Questions of Milinda and the Dangers of Wisdom – CIORAN

Gnose, pessimisme et antinatalisme dans Le Mauvais D̩miurge РCIORAN

Timide, dépourvu de dynamisme, le bien est inapte à se communiquer ; le mal, autrement empressé, veut se transmettre, et il y arrive puisqu’il possède le double privilège d’être fascinant et contagieux. Aussi voit-on plus facilement s’étendre, sortir de soi, un dieu mauvais qu’un dieu bon. Cette incapacité de demeurer en soi-même, dont le créateur devait… Continue lendo Gnose, pessimisme et antinatalisme dans Le Mauvais Démiurge – CIORAN

Manuscrise şi documente personale ale lui Cioran | Biblioteca Academiei Române

Biblioteca Academiei Române mulÅ£umeşte pe această cale firmei DOCUMENT IMAGING SYSTEMS SRL din Bucureşti, care a realizat gratuit digitizarea tuturor manuscriselor şi documentelor de arhivă Emil Cioran. Manuscrise Emil Cioran  Ms. 1. Manuscris autograf semnat “Emil Cioran”, 11 decembrie 1928, 4p. 20, 5 x 11 cm Manuscris intitulat “Tragicul cotidian”. Se regăseşte în manuscrise Emil Cioran, format… Continue lendo Manuscrise şi documente personale ale lui Cioran | Biblioteca Academiei Române