“Libre comme un mort-né : Emil Cioran” – Nancy HUSTON

L’être humain qui allait se transformer petit à petit en Emil Cioran démarra lorsqu’un spermatozoïde de pope orthodoxe rencontra un ovule gisant dans les tubes fallopiens d’une femme mélancolique. Cinquante et un ans plus tard, dans une lettre à son frère, c’est de cela que se souviendra le plus célèbre pessimiste d’Europe : “Je pense souvent… Continue lendo “Libre comme un mort-né : Emil Cioran” – Nancy HUSTON

Terrorismos Metafísicos de Lautréamont e Cioran – Lucas C. Almeida Rocha 🇧🇷

https://www.youtube.com/watch?v=vTWptw6PWM8&t=739s Há quem diga que, para muito além da Filosofia, há em Cioran uma certa poética. Sua obra não se sustenta unicamente em sua temática, mas também na estética na qual ela se funda. Em decorrência da complexidade estilística e formal de sua prosa, somos obrigados a não posicionar este vampiro do Paradoxo meramente ao… Continue lendo Terrorismos Metafísicos de Lautréamont e Cioran – Lucas C. Almeida Rocha 🇧🇷

Visões (e cegueiras) do Pior: Emil Cioran e Clément Rosset em contraponto – Rodrigo Menezes

RESUMO: Emil Cioran e Clément Rosset foram discretos interlocutores filosóficos através de suas respectivas obras. Amigos unidos por uma admiração mútua, leitores um do outro. Se é verdade que Cioran não costumava citar seus amigos em seus textos, Rosset amiúde elege Cioran como interlocutor preferencial, citando-o inclusive nominalmente, ora para reforçar um argumento, ora para… Continue lendo Visões (e cegueiras) do Pior: Emil Cioran e Clément Rosset em contraponto – Rodrigo Menezes

Del inconveniente de nacer en Cioran y Baudelaire – Francia Elena Goenaga | UNIANDES 🇨🇴

https://www.youtube.com/watch?v=b_WJSJeD--A Francia Elena Goenaga é diretora do Departamento de Humanidades e Literatura da Universidad de Los Andes, na Colômbia. Fez mestrado em literatura hispanoamericana no I.C.C, e doutorado na Paris 8 sobre os Moralistas franceses do século XVII e o colombiano Nicolás Gómez Dávila. Foi diretora da revista Perífrasis nos anos 2016-2017. Tem ministrado cursos… Continue lendo Del inconveniente de nacer en Cioran y Baudelaire – Francia Elena Goenaga | UNIANDES 🇨🇴

Más allá de Dios. Comentario a “Contra la imagen” de Emil Cioran – Leobardo Villegas | UAZ 🇲🇽

¿Hacia dónde debo ir? Más allá de Dios, al desierto.Angelus Silesius https://www.youtube.com/watch?v=AWs9RxvOmpc Un extraño escrito de Cioran: Contra la imagen. Se conoce, hasta el momento, solamente su traducción al idioma español. Consta de seis fragmentos en los que se aborda el tema de lo inefable, es decir, aquello que está más allá del lenguaje y… Continue lendo Más allá de Dios. Comentario a “Contra la imagen” de Emil Cioran – Leobardo Villegas | UAZ 🇲🇽

“Do inconveniente de ter escrito” – Cassionei Niches PETRY

Digestivo Cultural, 09/09/2015 Dia desses, provocado por muitos elogios sobre seu primeiro livro, li um romance de um escritor da nova geração da literatura brasileira. A leitura, no entanto, me decepcionou. Desde o prefácio, que demonstra um escritor medroso, como que se desculpando por ter trabalhado determinado tema, passando por algumas incoerências narrativas e uso… Continue lendo “Do inconveniente de ter escrito” – Cassionei Niches PETRY

E.M. Cioran, Jonathan Swift e o “grotesco cor-de-rosa”: entrevista com Paolo Vanini 🇮🇹

Paolo Vanini é professor adjunto de história da filosofia na Universidade de Trento, onde também integra um projeto de pesquisa dedicado a Cioran. Atualmente se ocupa da relação entre utopia, ceticismo e humorismo entre o Renascimento e o século XX. Tem publicado artigos sobre autores como Thomas Morus, Erasmo de Rotterdam, Jonathan Swift, Pirandello e… Continue lendo E.M. Cioran, Jonathan Swift e o “grotesco cor-de-rosa”: entrevista com Paolo Vanini 🇮🇹

“O Tradicionalista e o Gnóstico” – Rodrigo Menezes

Se nos buscamos fora de nós mesmos, encontraremos a catástrofe, erótica ou ideológica. Deve ser por isso que Ralph Waldo Emerson, em seu fundamental ensaio “Self-reliance” [Autodependência] (1840), observou que “viajar é o paraíso dos tolos”. [...] Buscar Deus fora do eu é cortejar os desastres do dogma, a corrupção institucional, a malfeitoria histórica e a crueldade.Harold BLOOM,… Continue lendo “O Tradicionalista e o Gnóstico” – Rodrigo Menezes

“Estamos nos tornando uma teocracia”: entrevista com Harold BLOOM

Folha de S. Paulo, 24/09/2005 "Creio que sou religioso, mas de um modo herético. Acho que em algum lugar, além deste reino, além do nosso cosmo, haja um sonho em exílio, um princípio divino, e acho que há um fragmento disso em cada ser humano, mas este se acha enterrado tão fundo, tão oculto no… Continue lendo “Estamos nos tornando uma teocracia”: entrevista com Harold BLOOM

“A secura de Deleuze” – Clément ROSSET

Revista Trágica: estudos de filosofia da imanência, Rio de Janeiro, v. 12, nº 2, p. 150-152, 2019 Um leitor de Diferença e Repetição declarava durante a leitura: “Tenho a impressão de comer um biscoito em que falta manteiga. Ele é excelente, mas seco”. Impressão frequente de secura ao ler Deleuze, e que não enfraquece com… Continue lendo “A secura de Deleuze” – Clément ROSSET