“Mundo como metáfora e as metáforas-mundo” – Hans BLUMENBERG

Uma expressão como "chove" poderia ser vista como a forma originária da determinação mínima, como se pode verificar na fácil metaforização "chovem protestos". Quem é que propriamente chove? Já foi dito que este impessoal descreve a generalidade da situação em que se fixa o fenômeno especial da chuva, do relâmpago e do trovão. Disso derivaria… Continue lendo “Mundo como metáfora e as metáforas-mundo” – Hans BLUMENBERG

“Paradoxul semantic în discursul cioranian” – Simona CONSTANTINOVICI

QVAESTIONES ROMANICAE VIII, Interferențe și contraste în Romania, Lucrările Colocviului Internaţional Comunicare şi cultură în Romania europeană, vol. VIII/1, 2020. Abstract: (The Semantic Paradox in the Cioranian Speech) We try to show, in this paper, that when it comes to a writer like Emil Cioran, the insertion, in a philosophic, essayistic or aphoristic discourse, of… Continue lendo “Paradoxul semantic în discursul cioranian” – Simona CONSTANTINOVICI