“Da ‘festa do castigo’ à ‘alegria necessária’: Nietzsche e a invenção do abolicionismo penal” – Lucas VILLA

REDES - Revista Eletrônica Direito e Sociedade, Canoas, v. 9, n. 3, 2021 Resumo: O artigo tem por objetivo a redescrição dos saberes penais a partir das lentes niilistas da filosofia de Nietzsche, desenvolvendo relações entre seu pensamento e o abolicionismo penal. Desde o advento do paradigma positivista, no século XIX, os saberes penais interromperam… Continue lendo “Da ‘festa do castigo’ à ‘alegria necessária’: Nietzsche e a invenção do abolicionismo penal” – Lucas VILLA

Publicidade

Neoplatonism in Islamic thought – Filip HOLM | Let’s Talk Religion

It's time to talk about a few ways that Neoplatonic ideas have shown up in the history of Islamic thought. https://www.youtube.com/watch?v=VDfJSbPtAEI This video is part of an amazing collaboration with ESOTERICA, Seekers of Unity, Angela's Symposium, The Modern Hermeticist and John Vervaeke. You can find their videos on Neoplatonism below: ESOTERICA: https://youtu.be/ZV5ubPPzT7USeekers of Unity: https://youtu.be/UmkZ383LcW8Angela's… Continue lendo Neoplatonism in Islamic thought – Filip HOLM | Let’s Talk Religion

“Hans Blumenberg e o real lacaniano” – Ricardo Laleff ILIEFF

Fórum Aberto do Programa de Pós-graduação em Filosofia da Unicap (Universidade Católica de Pernambuco). https://www.youtube.com/watch?v=bV3IU8X0b3g Doctor en Ciencias Sociales (UBA), Magíster en Defensa (UNDEF) y Licenciado en Ciencia Política (UBA). Investigador del CONICET en el Instituto de Investigaciones Gino Germani (IIGG). Docente de grado y posgrado en el área de teoría política y social. Miembro… Continue lendo “Hans Blumenberg e o real lacaniano” – Ricardo Laleff ILIEFF

Aristóteles, Galeno, Avicena: traducciones de medicina y filosofía – Mariano Gómez ARANDA

Fundación Juan March, 29 noviembre, 2022 https://www.youtube.com/watch?v=vKBJZB7Z1Yo SOBRE ESTE CICLO: En este ciclo se analizará si la denominada Escuela de Traductores de Toledo –poderosa labor de tansferencia cultural que permitió la traducción al latín y el romance de obras en árabe durante la segunda mitad del siglo XII y las primeras décadas del XIII– existió… Continue lendo Aristóteles, Galeno, Avicena: traducciones de medicina y filosofía – Mariano Gómez ARANDA

“Conhece-te a ti mesmo” e a gnose helenística: Sócrates e o Herege Gnóstico (um contraponto) | Minicurso on-line

Gnosis é uma das palavras gregas para dizer “conhecimento”, mas não a única (há também episteme). Encontramo-la na máxima délfica que se tornaria o lema socrático por excelência: “Conhece-te a ti mesmo”, Gnôthi seauton em grego. A gnose, na acepção específica que nos interessa aqui (religião e heresia gnóstica, gnose helenística, gnosticismo cristão), tem em… Continue lendo “Conhece-te a ti mesmo” e a gnose helenística: Sócrates e o Herege Gnóstico (um contraponto) | Minicurso on-line

Niilismo, Existencialismo e Gnose na Era da Interpretação | Minicurso on-line

Eis por que os Mistérios antigos, pretensas revelações dos segredos últimos, não nos legaram nada em matéria de conhecimento. Sem dúvida, os iniciados estavam obrigados a não transmitir nada. No entanto, é inconcebível que em tão grande número não se tenha encontrado um só tagarela; o que há de mais contrário à natureza humana que… Continue lendo Niilismo, Existencialismo e Gnose na Era da Interpretação | Minicurso on-line

“A solidão do ser humano: de Pascal a Nietzsche” – Hans JONAS

Há mais de duas gerações, Nietzsche disse que estava chegando o niilismo, “o mais inquietante de todos os hóspedes”. Entrementes, o hóspede entrou em casa e deixou de ser hóspede, e no tocante à filosofia o existencialismo tenta conviver com ele. Viver em tal companhia significa viver em crise. Os inícios da crise remontam ao… Continue lendo “A solidão do ser humano: de Pascal a Nietzsche” – Hans JONAS

“Albert Camus: existência, absurdo e responsabilidade” – Maurício MARSOLA

A obra de Albert Camus, romancista, dramaturgo, ensaísta e filósofo franco-argelino, é tradicionalmente associada ao existencialismo. Mais especificamente, os leitores de Camus sabemos todos que o autor nos legou importantes reflexões acerca do "absurdo" da existência humana. Mas afinal, qual é o significado dessa reflexão? De que modo o autor de romances seminais como O… Continue lendo “Albert Camus: existência, absurdo e responsabilidade” – Maurício MARSOLA

“Natureza e vicissitude: Giordano Bruno, leitor de Lucrécio” – Luiz Carlos BOMBASSARO

Revista Hypnos, vol. 33, 2º sem., 2014, p. 204-226. Resumo: Este artigo procura mostrar a presença do pensamento de Lucrécio na obra de Giordano Bruno. Uma reconstrução histórico-conceitual indica os temas filosóficos mais importantes e destaca as passagens mais significativas da leitura lucreciana que aparecem de modo especial nos escritos italianos de Bruno. Do atomismo… Continue lendo “Natureza e vicissitude: Giordano Bruno, leitor de Lucrécio” – Luiz Carlos BOMBASSARO

“Imagem e conceito: a metáfora da caça na filosofia da renascença” – Luiz Carlos BOMBASSARO

Aurora - Revista de Filosofia, v. 19, n. 24, p. 11-33, jan./jun. 2007 Resumo: O discurso filosófico da Renascença é marcado pelo uso freqüente de uma linguagem simbólica na qual se destacam mitos e metáforas. Visando mostrar a intrínseca relação que se estabelece entre imagem e conceito no pensamento renascentista, este texto indica o sentido… Continue lendo “Imagem e conceito: a metáfora da caça na filosofia da renascença” – Luiz Carlos BOMBASSARO