“«O Livro das Ilusões», de Cioran, lido por Mihail Sebastian: o estranho caso do «convalescente que aspira à doença»” – Rodrigo MENEZES

De suas primeiras obras, ainda mal conhecidas entre nós, sublinho O livro das ilusões (Cartea amăgirilor), a que daria o subtítulo de um de seus capítulos: Mozart e a melancolia dos anjos. Considero aquelas páginas uma fantasia para cordas, como se fosse o primo consanguíneo de A origem da tragédia, nas grandes linhas melódicas que unem e separam as… Continue lendo “«O Livro das Ilusões», de Cioran, lido por Mihail Sebastian: o estranho caso do «convalescente que aspira à doença»” – Rodrigo MENEZES

“Wuthering Heights”: o romance gótico que inspirou canções de Kate Bush e Genesis | O Jardim Sonoro

Você acorda do meio de uma noite fria com batidas na sua janela e, quando a abre, há uma mulher com a mão gelada pedindo pra entrar. Seria uma assombração? Essa é a história que inspirou as músicas da Kate Bush e do Genesis, além da poderosa versão do Angra. Conheça essa história macabra retirada… Continue lendo “Wuthering Heights”: o romance gótico que inspirou canções de Kate Bush e Genesis | O Jardim Sonoro

“High Castle Teleorkestra: um grupo musical insólito, diferente de tudo o que você já ouviu (e imaginou)” – Rodrigo MENEZES

Insólito designa, segundo a etimologia, tudo o que é inusual e foge ao ordinário. [...] A palavra mesma me diz ao mesmo tempo mais e menos: sugere algo raro, com efeito, mas de uma rareza especial e incisiva que não se resume a uma simples mediana na avaliação estatística da frequência dos seres. [...] Após… Continue lendo “High Castle Teleorkestra: um grupo musical insólito, diferente de tudo o que você já ouviu (e imaginou)” – Rodrigo MENEZES

“Babele și diavolul: aforisme împotriva somnambulismului istoriei” – Rodrigo MENEZES

ARCA - Revistă lunară de literatură, eseu, arte vizuale, muzică, 2/2022 Dacă fiecare ar fi „înțeles”, istoria ar fi încetat de multă vreme. Numai că sîntem cu desăvîrșire, sîntem biologic inapți "să înțelegem" . Și chiar dacă ar fi înțeles toți, în afară de unul, istoria s-ar perpetua, din pricina lui, din cauza încăpățînării lui. Din pricina unei… Continue lendo “Babele și diavolul: aforisme împotriva somnambulismului istoriei” – Rodrigo MENEZES

“Emil Cioran, o escafandrista do nada” – Pedro MEXIA

Expresso, Portugal, 13 de março de 2021 Ainda que o negrume seja quase idêntico ao dos livros posteriores, o tom poético-diarístico, exaltado e enojado, contrasta com a elegância e a contenção que fariam de Cioran um dos grandes estilistas de língua francesa Emil Cioran não conseguia dormir. Tinha 22 anos, concluíra os estudos universitários em… Continue lendo “Emil Cioran, o escafandrista do nada” – Pedro MEXIA

Livro sobre Flordelis promete mostrar a ‘pastora do diabo’ na intimidade | Índices Bovespa

ÍNDICES BOVESPA, 28 de abril de 2022 Deputada federal mais votada pelo Rio de Janeiro em 2018, a pastora e cantora Flordelis queimou sua biografia em 2019, quando seu marido, Anderson do Carmo, morreu e ela foi apontada como uma das mandantes do crime. Desde então, toda uma rede de intimidades, extravagâncias e bizarrices se… Continue lendo Livro sobre Flordelis promete mostrar a ‘pastora do diabo’ na intimidade | Índices Bovespa

“As Velhinhas e o Diabo: aforismos para tempos que ainda esperam pelo despertar da história” – Giovanni ROTIROTI

Prefácio de As velhinhas e o diabo [Babele și diavolul], de Ciprian Vălcan. Trad. de Rodrigo Menezes. São Paulo: Tesseractum, 2022. ISBN: 978-65-89867-30-2. “A etapa final do capitalismo é o canibalismo.” Num século – como o nosso – marcado pela derrocada das utopias emancipatórias e pela crescente imposição do sistema econômico e do imaginário capitalista,… Continue lendo “As Velhinhas e o Diabo: aforismos para tempos que ainda esperam pelo despertar da história” – Giovanni ROTIROTI

“La Conscience malheureuse” – Benjamin FONDANE

Société d'Études Benjamin Fondane Denoël,1936, rééd. Plasma,1979. Publié en 1936, La Conscience malheureuse réunit une série d'articles qui avaient paru dans diverses revues et qui subirent d'importantes modifications au moment où ils furent repris en volume. Ces essais consacrés à Nietzsche, à Gide, à Husserl, à Bergson, à Freud, à Kierkegaard, à Heidegger, à Chestov, furent perçus à… Continue lendo “La Conscience malheureuse” – Benjamin FONDANE

“Cioran: l’exilé de nul part” – Aleksi K. LEPAGE

La Presse, Canada, 7 juin 2009 «Un livre qui, après avoir tout démoli, ne se démolit pas lui-même, nous aura exaspérés en vain.» Le «penseur privé» Cioran, après avoir tout démoli dans ses sombres essais, souvent désespérés et pourtant lumineux et revigorants par la puissance et l'élégance de la phrase, a maintenant droit au traitement… Continue lendo “Cioran: l’exilé de nul part” – Aleksi K. LEPAGE

¿Cuáles son los efectos del filósofo sobre los no filósofos? – Diego FIRMIANO

Papel Pixel ®

“En el momento de la duda somos libres”

Julián Serna Arango


Un llamativo e interesante libro acaba de aparecer en Pereira escrito por el docente de la Escuela de Filosofía de la U.T.P, Alfredo Abad, y editado por el sello Casa de Asterión Ediciones, de Santa Rosa de Cabal: «Dispersiones y fugacidad. Al margen del substancialismo» (2022). Un título que contiene 45 reflexiones (o ensayos minúsculos) que, sin duda, dejan perplejo al lector, ya que su contenido incita a reflexionar sobre el que-hacer filosófico en pleno siglo XXI, y de donde surge, como efecto de la buena lectura, una serie de preguntas que azuzan el espíritu y la curiosidad, y que pueden plantearse, o al menos bordearse, en esta reseña.

Así entonces, desde las páginas de Dispersiones y fugacidad. Al margen del substancialismo, no es posible evitar preguntarle a la filosofía: ¿Cuál es su utilidad? ¿Para qué sirve? ¿Es…

Ver o post original 1.553 mais palavras