“Cioran Ă© graffiti para escrever nas paredes da cidade, por engajamento cĂ­vico”: entrevista com Marco Lucchesi – Ciprian Vălcan

Marco Lucchesi Ă© um poeta, escritor, tradutor e educador brasileiro. Nascido no Rio de Janeiro, em 9 de dezembro de 1963, graduou-se na Faculdade de HistĂłria da Universidade Federal Fluminense (UFF), fez mestrado e doutorado em Letras pela UFRJ e pĂłs-doutorado em Filosofia do Renascimento na Universidade de ColĂŽnia, na Alemanha. É professor de literatura… Continue lendo “Cioran Ă© graffiti para escrever nas paredes da cidade, por engajamento cĂ­vico”: entrevista com Marco Lucchesi – Ciprian Vălcan

Publicidade

“Thomas H. Huxley: agnosticism, naturalism, and atheism in the 19th century” – Roger SHATTUCK

Know then thyself, presume not God to scan; The proper study of Mankind is Man. F. BACON Voltaire achieves a comparable terseness of expression. When, after a lifetime witnessing the sufferings and duplicities of mankind, Candide can at last profess that he knows something, he quietly sets aside all Pangloss' claims to metaphysical knowledge and… Continue lendo “Thomas H. Huxley: agnosticism, naturalism, and atheism in the 19th century” – Roger SHATTUCK

“Christianity: gnosticism for the masses” – Peter SLOTERDIJK

Shortly after the Second World War, which led to the death of forty-two million people according to conservative estimates and fifty-five million according to others, a large clay container filled with numerous papyrus codices in the Coptic language, almost all extraordinarily well preserved, was found at the foot of a crag in the Egyptian desert,… Continue lendo “Christianity: gnosticism for the masses” – Peter SLOTERDIJK

“Matar o tempo” – CIORAN

“Matar o tempo”, assim se exprime a banal e profunda inquietação do tĂ©dio (plictiseală). A independĂȘncia do curso temporal em relação Ă  imediatidade vital nos torna sensĂ­veis ao inessencial, ao vĂĄcuo do devir que perdeu sua substĂąncia: uma duração sem conteĂșdo vital. Viver no imediato associa a vida e o tempo em uma unidade fluida,… Continue lendo “Matar o tempo” – CIORAN

“As revelaçÔes da dor” (excerto) – CIORAN

Nos estados depressivos, o homem se sente desligado do mundo, formando uma dualidade irredutĂ­vel. NĂŁo Ă© por isso que tem a sensação de estar sozinho, abandonado, entregue Ă  morte? Por que a dor existe? Seria absurdo responder que sua aparĂȘncia e sua existĂȘncia se justificam porque ela permite compreender o mundo. Se o conhecimento sĂł… Continue lendo “As revelaçÔes da dor” (excerto) – CIORAN

“Capitulação” – CIORAN

Qual o processo por meio do qual alguĂ©m se torna pessimista? Uma grande frequĂȘncia de depressĂ”es num homem que, por ser provido de tanto elĂŁ, vive cada momento. Uma fatalidade orgĂąnica provoca depressĂ”es descontĂ­nuas, sem elementos determinantes e excitantes exteriores, devido apenas a uma profunda perturbação interna: essas depressĂ”es sufocam as pulsaçÔes do elĂŁ, atacam… Continue lendo “Capitulação” – CIORAN

“DialĂ©tica negativa” (prefĂĄcio) – Theodor ADORNO

A expressĂŁo "dialĂ©tica negativa" subverte a tradição. JĂĄ em PlatĂŁo, "dialĂ©tica" procura fazer com que algo positivo se estabeleça por meio do pensamento da negação; mais tarde, a figura de uma negação da negação denominou exatamente isso. O presente livro gostaria de libertar a dialĂ©tica de tal natureza afirmativa, sem perder nada em determinação. Uma… Continue lendo “DialĂ©tica negativa” (prefĂĄcio) – Theodor ADORNO

“A Negativa de Procriar” e outros textos: uma antologia antinatalista de Cioran

Uma antologia de aforismos e fragmentos ensaĂ­sticos pautados, direta ou indiretamente, pelo tema do antinatalismo. Cumpre assinalar que Cioran nunca empregou o "ismo" em questĂŁo, jĂĄ que desconfiava das palavras-estandarte que designam tendĂȘncias e modas culturais, ideologias e doutrinas proselitistas, dir-se-ia "evangelizadoras" (religiosas ou seculares), sempre farsas e imposturas para uso de rebanhos, "tribos", grupinhos… Continue lendo “A Negativa de Procriar” e outros textos: uma antologia antinatalista de Cioran

“A negativa de procriar” – CIORAN

Aquele que, havendo gasto seus apetites, aproxima-se de uma forma limite de desapego, jĂĄ nĂŁo quer perpetuar-se; detesta sobreviver em outro, ao qual de resto nĂŁo teria mais nada a transmitir; a espĂ©cie o apavora; Ă© um monstro e os monstros nĂŁo engendram. O “amor” o cativa ainda: aberração entre seus pensamentos. Busca um pretexto… Continue lendo “A negativa de procriar” – CIORAN

“A aventura da interpretação: uma polifonia cioranesca (prefĂĄcio)” – Rodrigo MENEZES

Cioran, um aventureiro imĂłvel (30 entrevistas)Ciprian VălcanTradução, prefĂĄcio, notas e cronologia: Rodrigo InĂĄcio R. SĂĄ MenezesFormato: E-book (Kindle / PDF)210 pĂĄginasAno: 2023 ISBN: 978-65-85286-00-8 Site da editora: Átopos Editorial Cioran, um aventureiro imĂłvel reĂșne 30 entrevistas ou conversaçÔes sobre a obra desse que se declarou um “secretĂĄrio das suas sensaçÔes”, um “pensador orgĂąnico” para quem… Continue lendo “A aventura da interpretação: uma polifonia cioranesca (prefĂĄcio)” – Rodrigo MENEZES