“Quem é Deus” – Ramana MAHARSHI

Bhagavan Sri Râmana Mahârshi (1879 - 1950), foi um mestre de Advaita Vedanta e um famoso santo do sul da Índia, considerado um dos maiores sábios de todos os tempos. https://www.youtube.com/watch?v=RYLw2Or2vCg Trechos do livro “True Happiness”, editado por Arthur Osborne. Seus ensinamentos, simples, profundos e lúcidos, estão registrados em um grande número de livros. A… Continue lendo “Quem é Deus” – Ramana MAHARSHI

“Mas, Cioran, atman ou anatman? Eis a questão” – Rodrigo MENEZES

“Na história há dois fenômenos que representam para mim o ponto mais elevado: a metafísica indiana e a música alemã. […] Se houvesse um processo, no qual o homem fosse acusado, poderia se defender com esses dois fenômenos. Pessoalmente, através da metafísica indiana consegui penetrar mais profundamente nos problemas filosóficos, e, com a música alemã,… Continue lendo “Mas, Cioran, atman ou anatman? Eis a questão” – Rodrigo MENEZES

“Eu Sou Aquilo” – Nisargadatta MAHARAJ

"Na história há dois fenômenos que representam para mim o ponto mais elevado: a metafísica indiana e a música alemã. [...] Se houvesse um processo, no qual o homem fosse acusado, poderia se defender com esses dois fenômenos. Pessoalmente, através da metafísica indiana consegui penetrar mais profundamente nos problemas filosóficos, e, com a música alemã,… Continue lendo “Eu Sou Aquilo” – Nisargadatta MAHARAJ

“There Will Never Be a Peaceful World Until You Are Peaceful” (Mooji)

And since most of us are never peaceful, though pretending that we are, hiding the war inside, we lie to ourselves and we lie to the world. A "better world" of liars would be even worse than this one. It's like Dostoevsky's "Dream of a Ridiculous man"... It's either a revolution of the soul, or… Continue lendo “There Will Never Be a Peaceful World Until You Are Peaceful” (Mooji)

Atman e Anatman no pensamento de Cioran: entre a imortalidade e a mortalidade – Rodrigo MENEZES

Uma das melhores autodefinições do pensamento e da obra de Cioran encontra-se em A tentação de existir, numa caracterização feita não sobre si mesmo, mas sobre Nietzsche: segundo ele, "Nietzsche é uma soma de atitudes, e é rebaixá-lo querer buscar nele uma vontade de ordem, uma preocupação de unidade. Cativo de seus humores, ele registrou… Continue lendo Atman e Anatman no pensamento de Cioran: entre a imortalidade e a mortalidade – Rodrigo MENEZES