“Nem Buda nem Satanás: Schopenhauer” – Guido CERONETTI

O belo livrinho das Conversas de Schopenhauer, que a Rizzoli publicou nos seus breviários do “Ramo d’oro” com a curadoria apaixonada de Anacleto Verrecchia, tem-me sido recentemente uma ótima companhia de viagem; e com Arthur Schopenhauer, filósofo que muito me ajudou, junto a Montaigne e Espinoza, a formar juízos livres, a viver e a não… Continue lendo “Nem Buda nem Satanás: Schopenhauer” – Guido CERONETTI