“O Antropoceno – um naufrágio com espectador?” – Bernhard SYLLA

EIBEA 2019. Encontro Iberoamericano de Estudos do Antropoceno. Atas (pp. 217-234). Braga: Centro de Ética, Política e Sociedade. [PDF] RESUMO: O filósofo alemão Hans Blumenberg publicou, em 1979, uma análise detalhada sobre a “metáfora existencial” (“Daseinsmetapher”) do naufrágio com espectador. Esta análise enquadra-se, na vasta obra de Blumenberg, por um lado, num conjunto de estudos… Continue lendo “O Antropoceno – um naufrágio com espectador?” – Bernhard SYLLA

Publicidade

Fragmentos do Antropoceno | Instituto CPFL

Um ensaio audiovisual de ideias paste-up que procura compreender a falência da modernidade a partir de uma ideia que se tornou quase um mantra: é preciso crescer sempre, infinitamente, num mundo que não é infinito. Crescimento exponencial, lucro exponencial, a ideia de que qualquer futuro será brilhante e melhor são equívocos que, se não forem… Continue lendo Fragmentos do Antropoceno | Instituto CPFL

“Os Mil Nomes de Gaia” – Eduardo VIVEIROS DE CASTRO e Deborah DANOWSKI

https://www.youtube.com/watch?v=VMGOmmJESkQ https://osmilnomesdegaia.eco.br/ Bate-papo para o lançamento do livro Os Mil Nomes de Gaia, coletânea lançada pela Machado Editora com autores e autoras que participaram do evento. A mesa terá Eduardo Viveiros de Castro e Déborah Danowski, com mediação de Rafael Saldanha, apresentação de Alexandre Costa e comentários de Eliane Brum.

Pós-Metafísica, Pós-Modernidade, Pós-História, Pós-Humanismo: em diálogo com Kerstin Borchhardt sobre a recepção cioraniana de Nietzsche

Portal E.M. Cioran Brasil, 7 de junho de 2021[1] Kerstin BORCHHARDT é filósofa e historiadora da arte, doutora em História da Arte pela Universidade Friedrich-Schiller, em Iena, onde obteve bolsas de estudo de importantes instituições como Studienstiftung des deutschen Volkes, Gerda Henkel Stiftung e Fritz Thyssen Stiftung. Lecionou na Universidade de Erfurt de 2013 a… Continue lendo Pós-Metafísica, Pós-Modernidade, Pós-História, Pós-Humanismo: em diálogo com Kerstin Borchhardt sobre a recepção cioraniana de Nietzsche