“Do ennui ao êxtase: Cioran e o sentimento religioso da existência” – Rodrigo MENEZES

Quanto mais perco minha fé no mundo, mais estou em Deus, sem crer nele. – Será uma doença misteriosa, ou uma nobreza do espírito e do coração, que te faz ser ao mesmo tempo cético e místico?CIORAN, Amurgul gândurilor [O Crepúsculo dos Pensamentos] (1940) A acusação de “irracionalismo” oculta, muitas vezes, a defesa de um… Continue lendo “Do ennui ao êxtase: Cioran e o sentimento religioso da existência” – Rodrigo MENEZES

Publicidade

“Cioran e Schopenhauer: duas visões romenas” (José Thomaz Brum)

Ethic@ - Revista internacional de Filosofia da Moral, Universidade Federal de Santa Catarina, v. 11, n. 2 (2012). RESUMO: Este artigo pretende apresentar dois diferentes pontos de vista sobre os ecos schopenhauerianos nas obras de Emil Cioran (1911-1995). Palavras-chave: Cioran. Schopenhauer. Marta Petreu. Ciprian Valcan. ABSTRACT: This article aims to present two different points of view on… Continue lendo “Cioran e Schopenhauer: duas visões romenas” (José Thomaz Brum)