“O que é Deus?” – KABIR

Um dos maiores místicos da Índia, Kabīr (1440 - 1518) foi um dos grandes poetas místicos ou santos-poetas da Índia medieval. Filósofo, igualmente imerso em teologia e pensamento social, música e política. https://www.youtube.com/watch?v=pm9Yfn97YRw Citações e trechos do livro “Ecstatic Poems” de Kabir. Kabir não se definia como hindu, muçulmano ou sufi. Ele desprezava credos, denominações… Continue lendo “O que é Deus?” – KABIR

“Mas, Cioran, atman ou anatman? Eis a questão” – Rodrigo MENEZES

“Na história há dois fenômenos que representam para mim o ponto mais elevado: a metafísica indiana e a música alemã. […] Se houvesse um processo, no qual o homem fosse acusado, poderia se defender com esses dois fenômenos. Pessoalmente, através da metafísica indiana consegui penetrar mais profundamente nos problemas filosóficos, e, com a música alemã,… Continue lendo “Mas, Cioran, atman ou anatman? Eis a questão” – Rodrigo MENEZES

“Brahman: reconheça o Ser Supremo” – Siddharameshwar MAHARAJ

“De manhã, voltei para a cama e durante meia hora refleti sobre o Vedanta, com o sentimento de tê-lo compreendido ou antes sentido. Pareceu-me que entendi pela primeira vez o sentido do Atman e do Brahman, sua comunicação e também a possibilidade de sua identidade”CIORAN, Cahiers: 1957-1972, p. 873. https://www.youtube.com/watch?v=t-W_qaQRCFw Sri Siddharameshwar Maharaj (1888 -… Continue lendo “Brahman: reconheça o Ser Supremo” – Siddharameshwar MAHARAJ

“Eu Sou Aquilo” – Nisargadatta MAHARAJ

"Na história há dois fenômenos que representam para mim o ponto mais elevado: a metafísica indiana e a música alemã. [...] Se houvesse um processo, no qual o homem fosse acusado, poderia se defender com esses dois fenômenos. Pessoalmente, através da metafísica indiana consegui penetrar mais profundamente nos problemas filosóficos, e, com a música alemã,… Continue lendo “Eu Sou Aquilo” – Nisargadatta MAHARAJ

“Spiritual Titanism: Indian, Chinese, and Western Perspectives” – Nicholas F. GIER

PREFACE What matters most for India is not so much the salvation of the personality as the acquisition of absolute freedom.—Mircea Eliade In the millennium to come we are meant to become Gods on other planets. This is the great potential of our Divinity.—Gopi Krishna The whole ascetic tradition . . . springs from that… Continue lendo “Spiritual Titanism: Indian, Chinese, and Western Perspectives” – Nicholas F. GIER

“Paleontologia”, de Cioran: uma meditação ascética sobre a carne e o esqueleto – Rodrigo Menezes

Paléontologie [Paleontologia] é um importante texto no conjunto da obra de Cioran, tanto pelo recorte temático quanto por sua peculiaridade estilística. O ensaio faz parte de Le mauvais démiurge (1969), o sexto livro escrito pelo pensador romeno em língua francesa (ainda inédito em língua portuguesa). Le mauvais démiurge é o quarto livro consecutivo de Cioran… Continue lendo “Paleontologia”, de Cioran: uma meditação ascética sobre a carne e o esqueleto – Rodrigo Menezes

“Budismo e Modernidade no Século XXI” (Joaquim Monteiro)

https://www.youtube.com/watch?v=G9tLVuGZL1A&feature=youtu.be No último encontro deste módulo, o monge budista Joaquim Monteiro, abordará os desafios que a modernidade ocidental apresenta ao budismo, especialmente as questões referentes ao desenvolvimento técnico-científico que dominam, de forma avassaladora, sociedades budistas tradicionais, tais como as do Japão, Coreia e China. Ver também: Tokyo Noise (2002), documentário artístico-investigativo que retrata a cidade… Continue lendo “Budismo e Modernidade no Século XXI” (Joaquim Monteiro)

“As duas modalidades do Brahman e o mistério do âtman ‘cativo’ na matéria” – Mircea ELIADE

A identidade âtman-Brahman, percebida experimentalmente na "luz interior", ajuda o rishi a decifrar o mistério da Criação e, ao mesmo tempo, o do seu próprio modo de ser. Como sabe que o homem é cativo do karman e, no entanto, possuidor de um "Eu" imortal, ele descobre em Brahman uma situação comparável. Em outras palavras,… Continue lendo “As duas modalidades do Brahman e o mistério do âtman ‘cativo’ na matéria” – Mircea ELIADE

“Atman e Anatman no pensamento de Cioran: entre a imortalidade e a mortalidade” – Rodrigo MENEZES

Uma das melhores autodefinições do pensamento e da obra de Cioran encontra-se em A tentação de existir, numa caracterização feita não sobre si mesmo, mas sobre Nietzsche: segundo ele, "Nietzsche é uma soma de atitudes, e é rebaixá-lo querer buscar nele uma vontade de ordem, uma preocupação de unidade. Cativo de seus humores, ele registrou… Continue lendo “Atman e Anatman no pensamento de Cioran: entre a imortalidade e a mortalidade” – Rodrigo MENEZES