“Sofística, performance, performativo” – Barbara CASSIN

ANAIS DE FILOSOFIA CLÁSSICA, vol. 3 nº 6, 2009 / tradução publicada em vol. 10 nº 20, 2016 RESUMO: “Como fazer coisas com palavras”, pergunta Austin. De certa forma, a sofística ou o discurso sofístico é o paradigma de um discurso que faz coisas com palavras. Não se trata, certamente, de uma simples ação “retórica”… Continue lendo “Sofística, performance, performativo” – Barbara CASSIN

“Vers un monde de travailleurs sans travail ?” – Barbara CASSIN

L'Homme performatif (publié le 4 février 2014 sur ventscontraires.net, la revue en ligne du Théâtre du Rond-Point). https://www.youtube.com/watch?v=zwGpGuhgRzY Le pire scénario de demain, avait prédit Hannah Arendt, serait « une société de travailleurs sans travail, c’est-à-dire privés de la seule activité qui leur reste ». Comment évoluer alors entre le marteau de la précarité et l’enclume de… Continue lendo “Vers un monde de travailleurs sans travail ?” – Barbara CASSIN

Barbara Cassin : une heure en tête-à-tête avec la philosophe | Télérama

Depuis 2012, la rédaction de Télérama organise, à Paris, au Théâtre du Rond Point, Télérama Dialogue, une joyeuse journée de palabres et émulation intellectuelle avec 36 artistes, comédiens, penseurs, écrivains, musiciens et autres créateurs ravis d'y rencontrer nos lecteurs. Pour l'édition 2018, vous étiez plus de 7000 à venir rencontrer Jean Dujardin, Léa Salamé, Amélie… Continue lendo Barbara Cassin : une heure en tête-à-tête avec la philosophe | Télérama

Barbara Cassin: « Il faut au moins deux langues pour savoir qu’on en parle une » – entretien avec Fabienne Durand-Bogaert

GENESIS – Manuscrits – Recherche – Invention, 38 | 2014 Mots-clés : traduction, traducteur, langue, entretien, traduire, Europe, dictionnaire, philosophie, vocabulaire, édition Fabienne Durand-Bogaert – J’aimerais que vous retraciez pour les lecteurs de notre revue la genèse de cette entreprise du Vocabulaire européen des philosophies1. Pourriez-vous décrire le cheminement de la réflexion qui vous a menée… Continue lendo Barbara Cassin: « Il faut au moins deux langues pour savoir qu’on en parle une » – entretien avec Fabienne Durand-Bogaert

“Mas, Cioran, atman ou anatman? Eis a questão” – Rodrigo MENEZES

“Na história há dois fenômenos que representam para mim o ponto mais elevado: a metafísica indiana e a música alemã. […] Se houvesse um processo, no qual o homem fosse acusado, poderia se defender com esses dois fenômenos. Pessoalmente, através da metafísica indiana consegui penetrar mais profundamente nos problemas filosóficos, e, com a música alemã,… Continue lendo “Mas, Cioran, atman ou anatman? Eis a questão” – Rodrigo MENEZES

“Cioran e o Romantismo: espírito, pensamento, expressão” – Rodrigo MENEZES

RESUMO: Trata-se de um exercício hermenêutico em torno da obra e do pensamento de Emil Cioran (1911-1995), no sentido de focalizar o romantismo latente ou manifesto deste pensador romeno consagrado por seus livros franceses: sua herança romântica, o fundus animæ romântico do seu pensamento existencial. Cioran, pensador – e artista – romântico: o que isso… Continue lendo “Cioran e o Romantismo: espírito, pensamento, expressão” – Rodrigo MENEZES

“É preciso erradicar a tendência em acreditar que há línguas melhores que outras” – Barbara CASSIN

Revista IHU On-line, 29 de junho de 2017 O conceito de globish surge em meu livro Los intraducibles [Os intraduzíveis]. Escrevi isto porque comecei a perceber na Europa o surgimento de dois inimigos: por um lado precisamente o globish, ou seja, a homogeneização através de uma não língua, melhor dito, de uma língua de ninguém, que se pode perceber como… Continue lendo “É preciso erradicar a tendência em acreditar que há línguas melhores que outras” – Barbara CASSIN

Despre lucruri: sobre “coisas” e “lucros”

"Coisas", em romeno, se diz lucruri (pl.), de lucru (sing.), "coisa": Tot ceea ce există (în afară de ființe) și care este conceput ca o unitate de sine stătătoare; obiect. Lucru în sine = noțiune a filozofiei lui Kant desemnând realitatea obiectivă, existentă independent de cunoașterea noastră, care, deși percepută sub formă de reprezentare, nu poate… Continue lendo Despre lucruri: sobre “coisas” e “lucros”

“Como a política é uma questão de logos” [2/2] – Barbara CASSIN

Na República de Platão, em que política e ética se imbricam, submetidas à mesma idéia do Bem, a homonoia determinará uma das quatro virtudes características da alma do indivíduo bem como dessa alma ampliada que é a cidade: ela se definirá como sentido da hierarquia (IV, 432 a) e, com a justiça, virtude da estrutura,… Continue lendo “Como a política é uma questão de logos” [2/2] – Barbara CASSIN

“Como a política é uma questão de logos” [1/2] – Barbara CASSIN

O paradoxo começa a se explicar quando aceitamos regredir, para aquém de nossas antíteses modernas (democracia/conservadorismo, revolução/reação), à própria constituição da polis que marca o "milagre grego" do século V. Polis, logos, sofística: o caráter eminentemente político da sofística é, antes de tudo, um questão de logos, termo em que o grego liga, como se… Continue lendo “Como a política é uma questão de logos” [1/2] – Barbara CASSIN