“Sociedade Black Mirror: Populismo e espetacularização da política” – Pablo ORTELLADO

Precisamos falar sobre Black Mirror O futuro já começou Talvez maior do que a angústia que muita gente sente ao terminar de ver o último episódio de uma série e do que a ansiedade em esperar vir a nova temporada, é a necessidade de se falar sobre os episódios com os amigos no trabalho, no… Continue lendo “Sociedade Black Mirror: Populismo e espetacularização da política” – Pablo ORTELLADO

Publicidade

Lucidez, “Traumaturgia” & Poética do Fracasso: Cioran, anti-Koons

"Se eu leio um livro e ele torna o meu corpo tão frio que fogo nenhum poderia esquentá-lo, sei que isso é poesia", escreveu Emily Dickinson, a poeta predileta de Cioran. O autoproclamado "Parasita dos Poetas", por sua vez, escreveu que "um livro deve cutucar as feridas", "um livro ser um perigo". O que é… Continue lendo Lucidez, “Traumaturgia” & Poética do Fracasso: Cioran, anti-Koons

“A Maioridade de poucos e a Menoridade de muitos: Esclarecimento, Emancipação e Pessimismo Antropológico em Kant” – Rodrigo MENEZES

Kant é o pai do pessimismo advogado por mim, enquanto Schopenhauer parcialmente desfigurou e estragou o pessimismo kantiano. Eduard von Hartmann, Philosophie des Unbewussten (1884) Introdução O célebre texto de Immanuel Kant (1724-1804) Resposta à questão: o que é o Esclarecimento?, publicado na revista Berlinischen Monatsschrift em 1784, fora motivado pela publicação prévia, na mesma… Continue lendo “A Maioridade de poucos e a Menoridade de muitos: Esclarecimento, Emancipação e Pessimismo Antropológico em Kant” – Rodrigo MENEZES