“«O Livro das IlusĂ”es», de Cioran, lido por Mihail Sebastian: o estranho caso do «convalescente que aspira Ă  doença»” – Rodrigo MENEZES

De suas primeiras obras, ainda mal conhecidas entre nĂłs, sublinho O livro das ilusĂ”es (Cartea amăgirilor), a que daria o subtĂ­tulo de um de seus capĂ­tulos: Mozart e a melancolia dos anjos. Considero aquelas pĂĄginas uma fantasia para cordas, como se fosse o primo consanguĂ­neo de A origem da tragĂ©dia, nas grandes linhas melĂłdicas que unem e separam as… Continue lendo “«O Livro das IlusĂ”es», de Cioran, lido por Mihail Sebastian: o estranho caso do «convalescente que aspira Ă  doença»” – Rodrigo MENEZES

Publicidade

“Cioran, Plotino e a gnose” – JĂ©rĂŽme LAURENT

In: TACOU, L .; PIEDNOIR, V. (eds.), Cahier L’Herne Cioran. Paris: L’Herne, 2009, p. 264-270. [PDF]  “NinguĂ©m Ă© mais religioso do que eu. Nem menos. Estou mais perto e mais longe do Absoluto do que qualquer um”, escreveu Cioran em seus Cahiers, em 1966. Pode-se dizer que ninguĂ©m foi, no sĂ©culo XX, mais gnĂłstico do… Continue lendo “Cioran, Plotino e a gnose” – JĂ©rĂŽme LAURENT

“Cioran: l’exilĂ© de nul part” – Aleksi K. LEPAGE

La Presse, Canada, 7 juin 2009 «Un livre qui, aprĂšs avoir tout dĂ©moli, ne se dĂ©molit pas lui-mĂȘme, nous aura exaspĂ©rĂ©s en vain.» Le «penseur privé» Cioran, aprĂšs avoir tout dĂ©moli dans ses sombres essais, souvent dĂ©sespĂ©rĂ©s et pourtant lumineux et revigorants par la puissance et l'Ă©lĂ©gance de la phrase, a maintenant droit au traitement… Continue lendo “Cioran: l’exilĂ© de nul part” – Aleksi K. LEPAGE

“À margem de um poema de Verlaine” – CIORAN

Um poema de Verlaine equivale Ă  harmonia melĂłdica de uma sinfonia executada sob um cĂ©u azul; transporta-nos para alĂ©m da fuga fragmentĂĄria e banal da vida; dĂĄ-nos a impressĂŁo de viajar rodeados de asas de anjo
 É profundamente irracional; transporta-nos, aguçando nossa sensibilidade, para alĂ©m da categoria do espaço concreto, palpĂĄvel e apreensĂ­vel; sua ondulação,… Continue lendo “À margem de um poema de Verlaine” – CIORAN

“De Vaugelas a Heidegger” – CIORAN

Eu sĂł comecei a me interessar realmente por Heidegger por volta de 1930, quando era estudante na Universidade de Bucareste. Sein und Zeit e especialmente Was ist Metaphysik foram os textos que me atraĂ­ram. Dois acontecimentos, um menor, o outro maior, acalmaram minha excitação. Na Ă©poca, eu havia publicado um artigo sobre Rodin em um… Continue lendo “De Vaugelas a Heidegger” – CIORAN

“O TeĂ­smo como Solução do Problema CosmolĂłgico: sobre uma monografia acadĂȘmica sem data” – Rodrigo MENEZES

O texto acadĂȘmico “Teismul ca soluĆŁie a problemei cosmologice” [O teĂ­smo como solução do problema cosmolĂłgico] Ă© um ensaio de teodiceia, uma reflexĂŁo filosĂłfica sobre o tema do Mal (tendo como subtĂ­tulo “dissertação sobre o neo-espiritualismo de Bergson”). Os artigos jornalĂ­sticos e acadĂȘmicos escritos nos 1930, como os que se encontram reunidos em Solitude et… Continue lendo “O TeĂ­smo como Solução do Problema CosmolĂłgico: sobre uma monografia acadĂȘmica sem data” – Rodrigo MENEZES

O teĂ­smo como solução ao problema cosmolĂłgico – CIORAN

Teismul ca soluție a problemei cosmologice, uma monografia acadĂȘmica sem data (circa 1930) Estudante de filosofia na Universidade de Bucareste, o jovem Cioran apresenta esta monografia (sem data determinada) sobre um problema filosĂłfico que ecoarĂĄ atravĂ©s de toda a sua obra posterior: a existĂȘncia do mal no mundo tendo em vista a tese tradicionalmente aceita do… Continue lendo O teĂ­smo como solução ao problema cosmolĂłgico – CIORAN

“Um aliado na contracorrente” – Gabriel MARCEL

Como eu aceitaria ficar de fora de uma homenagem feita a um dos homens cujo espĂ­rito e carĂĄter eu mais aprecio? Mas devo acrescentar que a voz que eu gostaria de fazer ouvir aqui correrĂĄ o risco de parecer discordante a alguns dos seus admiradores, dir-se-ia inclusive dos seus turiferĂĄrios. Pois eu preciso, sob pena… Continue lendo “Um aliado na contracorrente” – Gabriel MARCEL