Poesia, Teurgia, Místicas e Outras Rimas: Tertúlia com NITIREN QUEIROZ

https://www.youtube.com/watch?v=nK2qxaiwyBo&t=689s "MAPEAR CICATRIZES / contabilizando / as pedras que me beijam a testa / enquanto corro / dos fantasmas que brincam / em minha cabeça / que brindam / cada folha caída / da grande árvore que habito." Versos de Pelos Olhos do Jaguar (Urutau, 2020), de Nitiren Queiroz. Nascido em Carapicuíba, SP, o poeta,… Continue lendo Poesia, Teurgia, Místicas e Outras Rimas: Tertúlia com NITIREN QUEIROZ

“Pelos Olhos do Jaguar”, de Nitiren Queiroz: prefácio de Claudio Willer

Mapear cicatrizes,contabilizandoas pedras que me beijam a testaenquantocorrodos fantasmas que brincamem minha cabeça,que brindamcada folha caídada grande árvore que habito. PREFÁCIO Podem poemas ser manifestos libertários? Claro que sim. Mais um bom exemplo, de tudo o que tem vindo à tona da boa produção poética contemporânea brasileira, é dado por Nitiren Queiroz. Representa, entre outras… Continue lendo “Pelos Olhos do Jaguar”, de Nitiren Queiroz: prefácio de Claudio Willer