“Poesia, mística e gnose” – Claudio WILLER | Conversações Filosóficas

Claudio Willer (1940-2023) é poeta, ensaísta e tradutor. Filho de judeus alemães, graduou-se em Psicologia, pela USP (1966), e em Ciências Sociais e Políticas, pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (1963), obteve o título de Doutor em Letras, pela FFLCH-USP, na área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, com… Continue lendo “Poesia, mística e gnose” – Claudio WILLER | Conversações Filosóficas

Publicidade

Projeto Memória Oral – Claudio WILLER | Biblioteca Mário de Andrade

O Projeto Memória Oral foi idealizado como parte das comemorações dos 80 anos da Biblioteca Mário de Andrade. Com o intuito de aprofundar o entendimento sobre a história da instituição e melhor compreender seu papel cultural, foram produzidos e reunidos a partir de 2005 mais de 50 depoimentos de ex-funcionários, diretores, pesquisadores, usuários, artistas e… Continue lendo Projeto Memória Oral – Claudio WILLER | Biblioteca Mário de Andrade

Terrorismos Metafísicos de Lautréamont e Cioran – Lucas C. Almeida Rocha 🇧🇷

https://www.youtube.com/watch?v=vTWptw6PWM8&t=739s Há quem diga que, para muito além da Filosofia, há em Cioran uma certa poética. Sua obra não se sustenta unicamente em sua temática, mas também na estética na qual ela se funda. Em decorrência da complexidade estilística e formal de sua prosa, somos obrigados a não posicionar este vampiro do Paradoxo meramente ao… Continue lendo Terrorismos Metafísicos de Lautréamont e Cioran – Lucas C. Almeida Rocha ðŸ‡§ðŸ‡·

“A Conspiração de Lautréamont” – Lucas Calaço Almeida Rocha

"Em Maldoror, o Criador é o inimigo último e primordial, sendo a obra em toda sua integridade uma imensa batalha entre o protagonista e a divindade cristã. Para Maldoror (e, por consequência, para Lautréamont), Deus é seu Luís XIV, o monarca tirânico sentado em Seu trono no Absoluto, um Leviatã da Eternidade que necessita ser… Continue lendo “A Conspiração de Lautréamont” – Lucas Calaço Almeida Rocha

“Pelos Olhos do Jaguar”, de Nitiren Queiroz: prefácio de Claudio Willer

Mapear cicatrizes,contabilizandoas pedras que me beijam a testaenquantocorrodos fantasmas que brincamem minha cabeça,que brindamcada folha caídada grande árvore que habito. PREFÁCIO Podem poemas ser manifestos libertários? Claro que sim. Mais um bom exemplo, de tudo o que tem vindo à tona da boa produção poética contemporânea brasileira, é dado por Nitiren Queiroz. Representa, entre outras… Continue lendo “Pelos Olhos do Jaguar”, de Nitiren Queiroz: prefácio de Claudio Willer

“Há poetas gnósticos?” – Claudio WILLER

Revista Terceira Margem - Programa de Pós-graduação em Ciência da Literatura da UFRJ, vol. 19, no. 31, 2015 Resumo: O presente ensaio retoma o que já escrevi sobre gnosticismo e poesia, e sobre poetas gnósticos. Examina o trânsito entre doutrinas aparentemente opostas, a gnose pessimista e aquela otimista do Corpus Hermeticum. Reconhece que há mais poetas gnósticos;… Continue lendo “Há poetas gnósticos?” – Claudio WILLER