“Do desespero no qual queremos ser nós próprios, ou desespero-desafio”(Kierkegaard)

Começamos pela mais inferior das formas do desespero, no qual não queremos ser nós próprios. Mas aquele em que o queremos, de todos o mais condensado, é o desespero demoníaco. E não é sequer por estóico apego ou por self-idolatria que este eu quer ser ele próprio; não é, como no último caso, por uma… Continue lendo “Do desespero no qual queremos ser nós próprios, ou desespero-desafio”(Kierkegaard)