“Da dignidade ontolĂłgica da literatura” – Jeann-Marie GAGNEBIN

Revista RapsĂłdia, (8), 2014, p. 51-67 O tĂ­tulo bastante pomposo dessa conferĂȘncia vem da hipĂłtese que gostaria de desenvolver com vocĂȘs: na paisagem filosĂłfica contemporĂąnea, em particular no domĂ­nio pleno de relaçÔes tumultuosas entre filosofia e literatura, Paul RicƓur ocupa um lugar privilegiado. Sem curvar a filosofia sobre uma forma especĂ­fica de literatura nem a… Continue lendo “Da dignidade ontolĂłgica da literatura” – Jeann-Marie GAGNEBIN

Publicidade

“Genealogia do antissemita na DialĂ©tica do Esclarecimento” – Rodrigo DUARTE

De fato — e aqui chega-se Ă  sĂ©tima e Ășltima divisĂŁo do texto, sobre “a mentalidade do ticket” — o processo de produção artificial de uma virtual unanimidade Ă© muito semelhante no braço totalitĂĄrio e no braço “democrĂĄtico” do capitalismo tardio. Quanto ao primeiro, os autores indicam que nĂŁo Ă© preciso ser um anti-semita convicto… Continue lendo “Genealogia do antissemita na DialĂ©tica do Esclarecimento” – Rodrigo DUARTE

“Sobre a gĂȘnese da burrice” – ADORNO & HORKHEIMER

O SÍMBOLO DA INTELIGÊNCIA Ă© a antena do caracol “com a visĂŁo tacteante”, graças Ă  qual, a acreditar em MĂ©fistĂłfeles, ele Ă© tambĂ©m capaz de cheirar. Diante de um obstĂĄculo, a antena Ă© imediatamente retirada para o abrigo protector do corpo, ela se identifica de novo com o todo e sĂł muito hesitantemente ousarĂĄ sair… Continue lendo “Sobre a gĂȘnese da burrice” – ADORNO & HORKHEIMER

“As ambiguidades da experiĂȘncia moderna” – Franklin LEOPOLDO E SILVA

https://www.youtube.com/watch?v=I2wMQft9I9I A partir da visĂŁo hegeliana de modernidade, o professor discute como Ă© possĂ­vel pensar a arte e a poesia num mundo sem ideal. Neste cenĂĄrio, a pergunta que parece se impor Ă©: Como pensar a arte depois de Hegel?