Em busca de um “nĂŁo-homem”: niilismo, anti-humanismo e mĂ­stica negativa – Entrevista com ƞtefan Bolea (RomĂȘnia)

ƞtefan Bolea Ă© pesquisador na Faculdade de Letras da Universidade Babeș-Bolyai de Cluj-Napoca, RomĂȘnia. AlĂ©m disso, Ă© editor da conceituada revista literĂĄria Apostrof, co-fundador e editor-chefe do e-zine cultural EgoPHobia (www.egophobia.ro). ƞtefan Bolea obteve seu segundo doutorado summa cum laude em Literatura Comparada, em 2017 (apĂłs um primeiro em Filosofia, em 2012), com uma investigação… Continue lendo Em busca de um “nĂŁo-homem”: niilismo, anti-humanismo e mĂ­stica negativa – Entrevista com ƞtefan Bolea (RomĂȘnia)

“In Search of a Not-Man”: Nihilism, Antihumanism, and Dark Mysticism. An insightful approach to Cioran – Interview with ƞtefan BOLEA

ƞtefan Bolea is the author of Internal Conflict in Nineteenth-Century Literature. Reading the Jungian Shadow (Rowman & Littlefield, 2020). He is currently working as a researcher within the Faculty of Letters of the Babeș-Bolyai University of Cluj-Napoca, Romania, and as an editor of the literary magazine Apostrof. He is also the co-founder and editor-in-chief of the cultural e-zine EgoPHobia… Continue lendo “In Search of a Not-Man”: Nihilism, Antihumanism, and Dark Mysticism. An insightful approach to Cioran – Interview with ƞtefan BOLEA

“Emil Cioran: la miseria del nihilismo” – Rafael NARBONA

El Cultural, 12 noviembre 2019 Maestro del aforismo, su pensamiento es una inacabable variaciĂłn de un Ășnico tema, que explota toda clase de combinaciones El ensayista rumano Emil M. Cioran se declaraba enemigo de Dios, el Hombre y la Vida. Su nihilismo no conocĂ­a lĂ­mites, salvo el que impone la muerte. La perspectiva de no… Continue lendo “Emil Cioran: la miseria del nihilismo” – Rafael NARBONA

“O demĂŽnio da obstinação” (Edgar Allan Poe)

Debruçamo-nos sobre a borda de um precipĂ­cio. Fitamos o abismo -- sentimos nĂĄusea e vertigem. O primeiro impulso Ă© afastar-se do perigo. Mas, sem saber por quĂȘ, permanecemos lĂĄ. Aos poucos, nĂĄuseas e vertigem fundem-se em uma nuvem de sentimentos inominĂĄveis. Lentamente, de modo ainda menos perceptĂ­vel, a nuvem assume uma forma, tal como a… Continue lendo “O demĂŽnio da obstinação” (Edgar Allan Poe)

“TrĂĄgico e silĂȘncio” (ClĂ©ment Rosset)

UM FILÓSOFO POUCO SUSPEITO de complacĂȘncia para com o pensamento trĂĄgico, Jules Monnerot, reconhecia recentemente no fantasma do ''alhures" uma negação fundamental da tragĂ©dia: "NĂŁo hĂĄ de uma parte o homem, e de outra parte forças exteriores ao homem, Ă s quais ele tambĂ©m seria exterior. As forças 'exteriores', 'cĂłsmicas', 'naturais' estĂŁo tambĂ©m em nĂłs, (… Continue lendo “TrĂĄgico e silĂȘncio” (ClĂ©ment Rosset)

“EstĂ©tica e horror: o monstro, o estranho e o abjeto” (Marcelo Rodrigues de Moraes)

DossiĂȘ “Escritas da ViolĂȘncia” do Grupo de Pesquisa Literatura e Autoritarismo, UFSM/RS. Resumo: O propĂłsito deste trabalho Ă© refletir a respeito do tema EstĂ©tica e Horror, evidenciando seu carĂĄter teĂłrico e as trĂȘs principais categorias estudadas: o monstro, o estranho e o abjeto. O trabalho, desenvolvido no projeto Literatura e Autoritarismo, tenta mostrar como a… Continue lendo “EstĂ©tica e horror: o monstro, o estranho e o abjeto” (Marcelo Rodrigues de Moraes)