“Cioran passando na alfândega do céu. Sainete em um ato” (Mircea Lăzărescu)

A ALMA DE CIORAN chega a uma das passagens de um mundo ao outro. A instância é completada e o guardião começa a ser o seu dossiê: — Durante toda sua vida, este senhor aqui presente sustentou ardentemente, em textos publicados em romeno e em francês, que: A vida é uma tortura insuportável, de onde… Continue lendo “Cioran passando na alfândega do céu. Sainete em um ato” (Mircea Lăzărescu)

Publicidade