“Be friends with death” – Alan WATTS

Alan wrote over 25 books on subjects such as personal identity, the true nature of reality, higher consciousness, the meaning of life, and the non-material pursuit of happiness. https://www.youtube.com/watch?v=1pKyavcNi7c Here are some qoutes form Alan Watts about death. "Death is another form of life.""Death is the only that is promised in life. Don't allow the… Continue lendo “Be friends with death” – Alan WATTS

“Por uma espiritualidade do morrer: viver a passagem na ótica de Jean-Yves Leloup” – Adriana Viccini Brega QUINET DE ANDRADE

Dissertação de mestrado em Ciência da Religião, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), 2016. Orientação: Faustino Luiz Couto Teixeira. [PDF] Resumo: O pano de fundo dessa pesquisa é a questão da finitude e da morte como um dos grandes problemas existenciais da humanidade. O fio condutor é a questão da espiritualidade. Sob a ótica… Continue lendo “Por uma espiritualidade do morrer: viver a passagem na ótica de Jean-Yves Leloup” – Adriana Viccini Brega QUINET DE ANDRADE

“La comunidad de los aullidos: Emil Cioran y la problemática de la animalidad” – Gustavo ROMERO

INSTANTES Y AZARES. Escrituras nietzscheanas, 21-22 (2018), ISSN 1666-2849, ISSN (en línea) 1853-2144, pp. 93-110. Aceptado 29-10-2018. Resumen: Este artículo presenta dos objetivos. El primero consiste en analizar dos problemáticas que se hallan conectadas en la obra de Cioran: la cuestión de la muerte como inmanente a la vida y la crítica a la noción… Continue lendo “La comunidad de los aullidos: Emil Cioran y la problemática de la animalidad” – Gustavo ROMERO

“Filosofia indumentária” – CIORAN

Com que ternura e com que inveja se voltam meus pensamentos para os monges do deserto e para os cínicos! Abjeção de dispor do menor objeto: esta mesa, esta cama, estas roupas… O traje interpõe-se entre nós e o nada. Olhe seu corpo em um espelho: compreenderá que é mortal; passe seus dedos sobre as… Continue lendo “Filosofia indumentária” – CIORAN

Envelhecimento, finitude, morte (Maria Homem)

https://www.youtube.com/watch?v=cgdspaWuExM A morte é o horizonte do envelhecer e não o envelhecer em si. Maria Homem aborda esse tema tão delicado e que precisa de discussão.

“Filosofia, cristianismo e outras formas de queda” (Emil Cioran)

COMO A VIDA SE CONVERTE NO VALOR SUPREMO: a veneração pelas mulheres; a reabilitação do Eros como divindade; saúde natural, transfigurada pela delicadeza; o fervor da dança em todos os atos da vida; graça em vez de pesar; sorriso em vez de pensamento; entusiasmo em vez de paixão; a distância como finitude; a vida como único… Continue lendo “Filosofia, cristianismo e outras formas de queda” (Emil Cioran)

Ernest Becker e a “Negação da Morte” – Rodrigo MENEZES

Resenha: "A negação da morte", de Ernest Becker. Livro: A negação da morte: uma abordagem psicológica da finitude humana. Rio de Janeiro: Record, 2007, 363 págs. A Negação da Morte: Uma Abordagem Psicológica da Finitude Humana (1973), de Ernest Becker, é um livro iluminador que analisa, a partir de uma abordagem multidisciplinar fincada na psicanálise, o problema da… Continue lendo Ernest Becker e a “Negação da Morte” – Rodrigo MENEZES

Café Filósofico: “A Morte Como Instante de Vida” – Scarlett MARTON

https://www.youtube.com/watch?v=JbXHftyakm4 Por que a morte é sempre vista como uma espécie de escândalo? Por que esse acontecimento banal provoca ao mesmo tempo horror e curiosidade? Os antigos diziam que a filosofia era uma longa meditação sobre a morte; os modernos quiseram afastá-la de suas preocupações; nós, contemporâneos, procuramos bani-la de nosso mundo. Mas a morte… Continue lendo Café Filósofico: “A Morte Como Instante de Vida” – Scarlett MARTON

“A experiência do tédio” – Lars SVENDSEN

Arnold Gehlen afirmou que só a realidade ajuda a lutar contra o tédio. Essa não é, em absoluto, uma má sugestão, mas não é possível se apossar assim de um fragmento da realidade. O problema com o tédio, entre outras coisas, é que "perdemos" realidade. A proposta de Gehlen poderia parecer uma solução, supondo-se que… Continue lendo “A experiência do tédio” – Lars SVENDSEN

“A luta contra as evidências” – CHESTOV

"QUEM SABE?" - diz Eurípedes -- "Talvez a vida seja a morte, e a morte a vida." Estas palavras, Platão, em um dos seus diálogos, fá-las repetir a Sócrates, o mais sábio dos homens, o criador da teoria das ideias gerais e o primeiro a considerar a nitidez e a claridade dos nossos juízos como… Continue lendo “A luta contra as evidências” – CHESTOV