Minicurso online: “Filosofia, Literatura e Gnose” – Juliano G. PESSANHA & Rodrigo MENEZES

Uma convite à reflexão sobre as encruzilhadas e impasses existenciais do mundo moderno, os abismos e cumes, desertos e oceanos da existência humana. Hoje e sempre. DESCRIÇÃO: Este minicurso online se propõe a apresentar algumas das principais vozes filosóficas e literárias do século 20 que orbitam em torno da tríplice temática: gnose, existencialismo e niilismo.… Continue lendo Minicurso online: “Filosofia, Literatura e Gnose” – Juliano G. PESSANHA & Rodrigo MENEZES

Publicidade

Resenha: “A religião gnóstica” de Hans Jonas (primeira edição portuguesa) – Rodrigo MENEZES

Surge pela primeira vez em língua portuguesa, publicado pela editora da Universidade de Lisboa, com tradução de Ana Maria Pereirinha, o seminal livro de Hans Jonas sobre gnosticismo, fruto do seu doutorado orientado por Martin Heidegger, no qual Jonas se propunha a fazer uma leitura existencialista da heresia gnóstica e, inversamente, uma leitura gnóstica do… Continue lendo Resenha: “A religião gnóstica” de Hans Jonas (primeira edição portuguesa) – Rodrigo MENEZES

“O Niilista do Século” – Rodrigo MENEZES

São muitas as análises, das superficiais às mais elaboradas, que inscrevem a obra de Cioran sob o signo do niilismo. Um dos capítulos do livro de Franco Volpi, O Niilismo, é dedicado a Cioran e Bataille conjuntamente.[1] Ioan P. Culianu, historiador das religiões romeno, segue a mesma linha interpretativa de Volpi, atribuindo a Cioran um… Continue lendo “O Niilista do Século” – Rodrigo MENEZES

Cioran, o Nada e o Niilismo: Histórias coextensivas – Rodrigo MENEZES

“Que lástima que o nada tenha sido desvalorizado pelo abuso de filósofos indignos dele!”[1]CIORAN Numa entrevista em alemão, Cioran diz: “Não sou niilista: o nada é ainda um programa”,[2] pretendendo assim desvencilhar-se dessa etiqueta, tão frequentemente grudada nele. Cioran cultivou a inação, e viveu na recusa de todo programa: "por acaso respirar não é um?"… Continue lendo Cioran, o Nada e o Niilismo: Histórias coextensivas – Rodrigo MENEZES

“O Niilismo, de Franco Volpi” (resenha) – Cláudia Bhrenna Falcão Castro

Cadernos do PET Filosofia - UFPI. v. 5, n. 9 (2014). 2014 (Resenha). Franco Volpi foi um filósofo italiano e professor de História da Filosofia da Universidade de Pádua. Também lecionou em universidades da Europa, Canadá e América Latina. Publicou obras como “Heidegger e Brentano” (1976), “O Renascimento da Filosofia Prática na Alemanha” (1980), “Heidegger… Continue lendo “O Niilismo, de Franco Volpi” (resenha) – Cláudia Bhrenna Falcão Castro

“A verdadeira heresia: a gnose (sobre a religião mundial da ausência do mundo)” – Peter SLOTERDIJK

Pós-Deus (Vozes, 2019) é provavelmente um dos livros menos conhecidos deste excêntrico filósofo alemão contemporâneo, vivo e mais ativo do que nunca. A temática não poderia ser mais pertinente ao pensamento e à obra de Cioran, que não por acaso é citado no livro: ateísmo, niilismo, gnosticismo, filosofia existencial, o problema do mal como um… Continue lendo “A verdadeira heresia: a gnose (sobre a religião mundial da ausência do mundo)” – Peter SLOTERDIJK

“Franco Volpi. Una interpretación de Nicolás Gómez Dávila” (Alfredo Abad)

Universitas Philosophica, 37(75), 151-173. Resumen: La recepción europea de Gómez Dávila comenzó a desplegarse de manera más amplia a partir de la lectura y difusión realizada por Franco Volpi. Este artículo alude a la manera como dicha lectura concretó las interpretaciones del colombiano, principalmente a la luz de una filosofía práctica y una perspectiva crítica. De… Continue lendo “Franco Volpi. Una interpretación de Nicolás Gómez Dávila” (Alfredo Abad)

“Hacia una revalorización del abordaje filosófico de la nada” (Héctor Sevilla Godínez)

ARIEL - Revista de originales de Filosofía, mayo 2017, p. 39-46. Se realiza un breve recorrido a través de distintas posturas filosóficas y teológicas que han configurado el pensamiento antiguo y moderno. Iniciando con Leibniz y terminando con la propuesta de Mainländer, en un recorrido que abarca del s. XVII al XIX, el artículo ofreceun… Continue lendo “Hacia una revalorización del abordaje filosófico de la nada” (Héctor Sevilla Godínez)

Cioran, il mistico dell’era Post-Dio. Dialogo con Mirko Integlia su «Tormented by God» (III)

Orizzonti Culturali Italo-Romeni, n. 2, febbraio 2020, anno X In questa ultima parte dell’intervista con Mirko Integlia, autore del libro Tormented by God: The Mystical Nihilism of Emil Cioran (Libreria Editrice Vaticano, 2019), la conversazione gira intorno a temi quali il carattere catartico (e terapeutico) della lettura di questo King of Pessimists, come lo definì la rivista «Times»,… Continue lendo Cioran, il mistico dell’era Post-Dio. Dialogo con Mirko Integlia su «Tormented by God» (III)

“El suicidio de Dios. La apología del exterminio humano en Philip Mainländer” (Héctor Sevilla Godínez)

Cap. 3 del libro Analogías alternantes de la nada. Ejercicios filosóficos sobre el vacío. México, D.F. Plaza y Valdés, 2014. El nihilismo no es tanto el oscuro experimento de extrava-gantes vanguardias intelectuales, sino que forma parte yadel aire mismo que respiramos. (Franco Volpi) El camino hacia el exterminio Tener los pies puestos sobre la tierra… Continue lendo “El suicidio de Dios. La apología del exterminio humano en Philip Mainländer” (Héctor Sevilla Godínez)