Cioran, o Nada e o Niilismo: HistĂłrias coextensivas – Rodrigo MENEZES

“Que lĂĄstima que o nada tenha sido desvalorizado pelo abuso de filĂłsofos indignos dele!”[1]CIORAN Numa entrevista em alemĂŁo, Cioran diz: “NĂŁo sou niilista: o nada Ă© ainda um programa”,[2] pretendendo assim desvencilhar-se dessa etiqueta, tĂŁo frequentemente grudada nele. Cioran cultivou a inação, e viveu na recusa de todo programa: "por acaso respirar nĂŁo Ă© um?"… Continue lendo Cioran, o Nada e o Niilismo: HistĂłrias coextensivas – Rodrigo MENEZES

Publicidade

“O Niilismo, de Franco Volpi” (resenha) – ClĂĄudia Bhrenna FalcĂŁo Castro

Cadernos do PET Filosofia - UFPI. v. 5, n. 9 (2014). 2014 (Resenha). Franco Volpi foi um filĂłsofo italiano e professor de HistĂłria da Filosofia da Universidade de PĂĄdua. TambĂ©m lecionou em universidades da Europa, CanadĂĄ e AmĂ©rica Latina. Publicou obras como “Heidegger e Brentano” (1976), “O Renascimento da Filosofia PrĂĄtica na Alemanha” (1980), “Heidegger… Continue lendo “O Niilismo, de Franco Volpi” (resenha) – ClĂĄudia Bhrenna FalcĂŁo Castro