Música & Ceticismo – E.M. Cioran

Busquei a Dúvida em todas as artes e só a encontrei camuflada, furtiva, dissipada nos entreatos da inspiração, surgida do relaxamento do impulso; mas renunciei a buscá-la – mesmo sob essa forma – em música; aí não poderia florescer: ignorando a ironia, a música procede não das malícias do intelecto, mas dos matizes ternos ou… Continue lendo Música & Ceticismo – E.M. Cioran

A centralidade do Coração no processo de cognição e na constituição da subjetividade, segundo Cioran

"Que haja ou não uma solução para os problemas, isso só preocupa uma minoria; que os sentimentos não tenham nenhuma saída, que não venham dar em nada, que se percam neles mesmos, eis o drama inconsciente de todos, o insolúvel afetivo que cada um sofre sem pensar nele."CIORAN, Silogismos da amargura (1952) "Olhando as coisas… Continue lendo A centralidade do Coração no processo de cognição e na constituição da subjetividade, segundo Cioran

“Um novo ascetismo” (Emil Cioran)

Não tem que nos doer a transitoriedade das coisas terrestres ou a inexistência das celestes. Que tudo esteja destinado a perecer, que tudo seja vão e fugaz, que tudo careça absolutamente de valor e consistência, isso só pode provocar desgosto... Mas não pode provocá-lo quando se pensa como em uma existência tão reduzida no tempo… Continue lendo “Um novo ascetismo” (Emil Cioran)