Elogio do Imperfeito e as insuficiências da Perfeição (Emil Cioran)

Só se pode amar a imperfeição. Tudo o que participa da perfeição ou nos a inspira, paralisa nosso afeto. Os homens aspiram sem dúvida a uma força infinita, mas de modo nenhum à perfeição. Só na imperfeição existem o ódio, o sofrimento ou o amor, e só graças à imperfeição existe o indivíduo. Os homens… Continue lendo Elogio do Imperfeito e as insuficiências da Perfeição (Emil Cioran)

Renúncia: covardia ou heroísmo moderno? (Emil Cioran)

Quando Buda fala de renúncia, é como se nós falássemos do amor. Renunciar com a naturalidade de uma flor que se fecha ao entardecer: esse é o segredo de uma renúncia que não poderemos realizar nunca, porque colocamos demasiada paixão nas negações. Não se tornam positivas todas as negações durante nossos momentos de tensão? Ao… Continue lendo Renúncia: covardia ou heroísmo moderno? (Emil Cioran)

A ética do sacríficio – CIORAN

Rebentar com todo o ardor apaixonado de nossa alma, vencer toda a resistência e destruir todos os obstáculos que existem no caminho de nossa grande loucura. Estar orgulhosos de nossa absurda e infinita coragem e partir em meio a essa embriaguez de orgulho e de êxtase para os últimos cumes do ser, impulsionados pela sede… Continue lendo A ética do sacríficio – CIORAN

Ernest Becker e a “Negação da Morte” – Rodrigo MENEZES

Resenha: "A negação da morte", de Ernest Becker. Livro: A negação da morte: uma abordagem psicológica da finitude humana. Rio de Janeiro: Record, 2007, 363 págs. A Negação da Morte: Uma Abordagem Psicológica da Finitude Humana (1973), de Ernest Becker, é um livro iluminador que analisa, a partir de uma abordagem multidisciplinar fincada na psicanálise, o problema da… Continue lendo Ernest Becker e a “Negação da Morte” – Rodrigo MENEZES

“Um novo ascetismo” (Emil Cioran)

Não tem que nos doer a transitoriedade das coisas terrestres ou a inexistência das celestes. Que tudo esteja destinado a perecer, que tudo seja vão e fugaz, que tudo careça absolutamente de valor e consistência, isso só pode provocar desgosto... Mas não pode provocá-lo quando se pensa como em uma existência tão reduzida no tempo… Continue lendo “Um novo ascetismo” (Emil Cioran)

“Modernidade poética em Baudelaire” (Franklin Leopoldo e Silva)

UNIVESP TV, 29 de março de 2012. Nesta vídeo-aula, o prof. Franklin Leopoldo e Silva coloca em pauta os temas do heroísmo e da singularidade como proposta baudelairiana de inserção poética na modernidade. Como fazer-se poeta? Ademais, como fazer-se poeta moderno? São as questões essenciais que animam a criação baudelairiana, de acordo com Franklin. Segundo… Continue lendo “Modernidade poética em Baudelaire” (Franklin Leopoldo e Silva)