“Melancolia, uma constante ocidental?” – Luiz Costa Lima

Primeira parte: esboço de uma história multissecular A intuição ordinária declara: porque não somos bastante espertos, costuma haver um descompasso entre o tempo em que deveria realizar-se uma certa experiência e seu efetivo cumprimento. Dito de maneira mais precisa: o mecanismo da vida humana costuma supor o desacerto entre a meta e o tempo de… Continue lendo “Melancolia, uma constante ocidental?” – Luiz Costa Lima

“La melancolía, una pasión inútil” (Francisco Ferrández)

Revista de la Asociación Española de Neuropsiquiatría, 2007, vol. XXVII, n.º 99, pp. 169-184. RESUMEN: En el presente artículo se analiza si existe una utilidad subjetiva del síntoma melancólico y qué tipo de expresiones, psicopatológicas o no, se pueden derivar de él. PALABRAS CLAVE: Depresión, genio, melancolía. SUMMARY: This article analyzes if there is an… Continue lendo “La melancolía, una pasión inútil” (Francisco Ferrández)