“O Filósofo confrontado com a (i)mortalidade da alma – uma análise do Fédon à luz da hermenêutica de Gadamer” – Rodrigo MENEZES

Enquanto preparavam a cicuta, aprendia Sócrates uma canção na flauta. “Para que te servirás? lhe perguntaram.” “Para sabê-la antes de morrer.” Ouso recordar esta resposta que os manuais banalizaram, pois que ela me parece a única justificação séria da vontade de conhecer, que se dá até mesmo às portas da morte ou em outro momento… Continue lendo “O Filósofo confrontado com a (i)mortalidade da alma – uma análise do Fédon à luz da hermenêutica de Gadamer” – Rodrigo MENEZES

Publicidade

“Mas, Cioran, atman ou anatman? Eis a questão” – Rodrigo MENEZES

“Na história há dois fenômenos que representam para mim o ponto mais elevado: a metafísica indiana e a música alemã. […] Se houvesse um processo, no qual o homem fosse acusado, poderia se defender com esses dois fenômenos. Pessoalmente, através da metafísica indiana consegui penetrar mais profundamente nos problemas filosóficos, e, com a música alemã,… Continue lendo “Mas, Cioran, atman ou anatman? Eis a questão” – Rodrigo MENEZES

“Filosofia indumentária” – CIORAN

Com que ternura e com que inveja se voltam meus pensamentos para os monges do deserto e para os cínicos! Abjeção de dispor do menor objeto: esta mesa, esta cama, estas roupas… O traje interpõe-se entre nós e o nada. Olhe seu corpo em um espelho: compreenderá que é mortal; passe seus dedos sobre as… Continue lendo “Filosofia indumentária” – CIORAN

Pensar-ser-o-que-se-é-pensa (Emil Cioran)

Nevoia de a dovedi o afirmaţie, de-a vîna argumente în dreapta şi-n stînga presupune o anemie a spiritului, o nesiguranţă a inteligenţei şi a persoanei în genere. Cînd un gînd te năpădeşte cu putere şi violenţă, el izvorăşte din substanţa existenţei tale; a-l dovedi, a-l împresura în argumente înseamnă a-l slăbi şi a te îndoi… Continue lendo Pensar-ser-o-que-se-é-pensa (Emil Cioran)

Ernest Becker e a “Negação da Morte” – Rodrigo MENEZES

Resenha: "A negação da morte", de Ernest Becker. Livro: A negação da morte: uma abordagem psicológica da finitude humana. Rio de Janeiro: Record, 2007, 363 págs. A Negação da Morte: Uma Abordagem Psicológica da Finitude Humana (1973), de Ernest Becker, é um livro iluminador que analisa, a partir de uma abordagem multidisciplinar fincada na psicanálise, o problema da… Continue lendo Ernest Becker e a “Negação da Morte” – Rodrigo MENEZES

“Atman e Anatman no pensamento de Cioran: entre a imortalidade e a mortalidade” – Rodrigo MENEZES

Uma das melhores autodefinições do pensamento e da obra de Cioran encontra-se em A tentação de existir, numa caracterização feita não sobre si mesmo, mas sobre Nietzsche: segundo ele, "Nietzsche é uma soma de atitudes, e é rebaixá-lo querer buscar nele uma vontade de ordem, uma preocupação de unidade. Cativo de seus humores, ele registrou… Continue lendo “Atman e Anatman no pensamento de Cioran: entre a imortalidade e a mortalidade” – Rodrigo MENEZES

“Em busca da mortalidade” – John GRAY

Buda buscou salvação na extinção do self; mas, se não há self, o que existe para ser salvo? Nirvana é o fim do sofrimento; mas isso promete não mais do que nós todos alcançamos, usualmente sem muito esforço, no próprio curso da natureza. A morte traz a todos a paz que Buda prometeu após vidas… Continue lendo “Em busca da mortalidade” – John GRAY

“Coda: nem pela fé, nem pelos anjos (um sermão gnóstico)” – Harold BLOOM

"O que nos liberta é a Gnose de quem éramos do que nos tornamos de onde estávamos de onde fomos lançados de para onde corremos do que estamos sendo libertados do que é de fato o nascimento do que é de fato o renascimento" Este é um credo gnóstico do século 2 A.D., e pretendo… Continue lendo “Coda: nem pela fé, nem pelos anjos (um sermão gnóstico)” – Harold BLOOM

O “cemitério feliz” da Romênia

Por Rodrigo Menezes, 27/08/2012 "Trácios e bogomilos: não posso me esquecer que habitei suas paragens, que uns choravam pelos recém-nascidos e os outros, para inocentar a Deus, acusavam Satã pela infâmia da Criação" (Cioran, De l'inconvenient d'être né). Sobre os primeiros, costuma-se dizer que, além de "chorar pelos recém-nascidos", eles também viam a morte com… Continue lendo O “cemitério feliz” da Romênia