“MisĂ©ria eterna da humanidade, eterna revolta metafĂ­sica” – CIORAN

Frente Ă  misĂ©ria, tenho vergonha atĂ© da existĂȘncia da mĂșsica. A injustiça constitui a essĂȘncia da vida social. Como aderir, sabendo disso, a qualquer doutrina?CIORAN, Nos Cumes do Desespero (1934) Convencido de que a misĂ©ria estĂĄ intimamente ligada Ă  existĂȘncia, nĂŁo posso aderir a nenhuma doutrina humanitĂĄria. Elas me parecem, em sua totalidade, igualmente ilusĂłrias… Continue lendo “MisĂ©ria eterna da humanidade, eterna revolta metafĂ­sica” – CIORAN

Publicidade

O Anarquista e o CristĂŁo – NIETZSCHE

Surpreende-se in flagranti a insalubridade dos meios cristĂŁos, quando se compara o fim cristĂŁo com o fim do CĂłdigo de Manu – quando se foca com luz forte a ingente contradição destes fins. O crĂ­tico do Cristianismo nĂŁo pode poupar-se a tornĂĄ-lo desprezĂ­vel. Um cĂłdigo como o de Manu surge como todos os bons cĂłdigos:… Continue lendo O Anarquista e o CristĂŁo – NIETZSCHE