“Estamos nos tornando uma teocracia”: entrevista com Harold BLOOM

Folha de S. Paulo, 24/09/2005 "Creio que sou religioso, mas de um modo herético. Acho que em algum lugar, além deste reino, além do nosso cosmo, haja um sonho em exílio, um princípio divino, e acho que há um fragmento disso em cada ser humano, mas este se acha enterrado tão fundo, tão oculto no… Continue lendo “Estamos nos tornando uma teocracia”: entrevista com Harold BLOOM

“Emil Cioran e Harold Bloom: afinidades espirituais” (Rodrigo I. R. Sá Menezes)

Je suis spirituellement, et géographiquement, un bogomile. Cioran, Cahiers : 1957-1972 Um nunca mencionou o outro, ainda que seja improvável que não soubessem da existência um do outro; alguns silêncios são significativos – dizem mais do que todas as palavras juntas. No entanto, as afinidades entre o crítico literário norte-americano e o filósofo romeno de expressão… Continue lendo “Emil Cioran e Harold Bloom: afinidades espirituais” (Rodrigo I. R. Sá Menezes)

Javé não é amor (Harold Bloom)

Na verdade, o cristianismo e o islamismo, bem como as religiões asiáticas, herdarão a Terra que restar, que sobreviver ao ataque ao meio-ambiente perpetrado pela plutocracia norte-americana. Sou levado a concluir que Javé partiu em exílio voluntário, abandonando a Antiga Aliança, e se encontra no espaço sideral, amargando o desamor. [...] Não faz muito sentido… Continue lendo Javé não é amor (Harold Bloom)