“The Unsaved” – John GRAY

The certitude that there is no salvation is a form of salvation, in fact it is salvation. Starting from here, one might organise our own life as well as construct a philosophy of history: the insoluble as solution, as the only way out.E. M. CIORAN 1. Saviours The Buddha promised release from something we all… Continue lendo “The Unsaved” – John GRAY

“In praise of polytheism” – John GRAY

No polytheist ever imagined that all of humankind would come to live in the same way, for polytheists took for granted that humans would always worship different gods. Only with Christianity did the belief take root that one way of life could be lived by everyone. For polytheists, religion is a matter of practice, not… Continue lendo “In praise of polytheism” – John GRAY

“Soviet Communism: a modern millenarian revolution” – John GRAY

Bolshevism as a social phenomenon is to be reckoned as a religion, not as an ordinary political movement.Bertrand Russell In the last pages of his pamphlet ‘Literature and Revolution’, published in 1923, Leon Trotsky gives a glimpse of the transformation in human life he believed was within reach. He writes not about changes in society… Continue lendo “Soviet Communism: a modern millenarian revolution” – John GRAY

“Esteja em Paz” – CHUANG TZU

Chuang-Tzu é tanto um cético quanto um místico. A dicotomia radical entre aparência e realidade, que é central no budismo, está ausente, bem como a tentativa de transcender as ilusões da existência diária. Chuang-Tzu vê a vida humana como um sonho, mas não busca despertar dele. Numa passagem famosa, ele escreve sobre sonhar que era… Continue lendo “Esteja em Paz” – CHUANG TZU

“Schopenhauer’s crux” – John GRAY

The first and still unsurpassed critique of humanism was made by Arthur Schopenhauer. This combative bachelor, who retired to Frankfurt in 1833 for the last decades of his reclusive life because he thought the city had ‘no floods’, ‘better cafés’, ‘a skilful dentist and less bad physicians’, brought the way we think about ourselves to… Continue lendo “Schopenhauer’s crux” – John GRAY

“O mundo é muito estranho” – John GRAY

Filósofo britânico reúne diversas áreas do pensamento que utilizaram a ideia dos múltiplos universos para investigar a natureza, o homem, o ser. Da metafísica oriental à física moderna, passando pela literatura de Borges, John Gray argumenta que a possibilidade do multiverso é libertadora e o simples exercício de refletir sobre o cosmos, seja ele um… Continue lendo “O mundo é muito estranho” – John GRAY

“Como se livrar da insensatez” – John GRAY

Quer aprimorar a arte da reflexão? Em vez de procurar comprovar suas crenças, busque contestá-las. Com base nas ideias Karl Popper e Barbara Tuchman, o filósofo John Gray traz suas polêmicas e necessárias reflexões para nos ajudar na superação de nossa própria insensatez. Um lembrete sobre algo básico, mas frequentemente esquecido: sim, nós podemos estar… Continue lendo “Como se livrar da insensatez” – John GRAY

“Religião, política e o barbarismo da razão” – John GRAY

O que doutrinas políticas que rejeitam as crenças religiosas podem ter em comum com a religião de maneira geral? Para o filósofo político John Gray, a ideia de salvação oferecida pelo marxismo e pelo liberalismo, por exemplo, foi herdada do pensamento monoteísta. O pensador inglês destaca a importância de se manter o que ele acredita… Continue lendo “Religião, política e o barbarismo da razão” – John GRAY

“A ética e a finalidade da existência” – John GRAY

John Gray, filósofo britânico, reflete sobre a relação entre viver eticamente e a crença em um grande propósito. Gray traz a filosofia oriental e correntes de pensamento como os céticos e os estoicos para lembrar como, mesmo certos da ignorância frente aos porquês da vida, é possível vivê-la de forma justa e sábia. Conferencista do… Continue lendo “A ética e a finalidade da existência” – John GRAY

“Como podemos (e iremos) viver juntos [legendas Pt]” – John GRAY

John Gray, filósofo britânico, esclarece que a humanidade viverá de forma conjunta, como sempre o fez – seja no passado ou no presente: com a pluralidade de ideias, de sistemas de governo e de culturas. Segundo Gray, o que deveria prevalecer não são os projetos que buscam unificar identidades, sendo que estes frequentemente assumem faces… Continue lendo “Como podemos (e iremos) viver juntos [legendas Pt]” – John GRAY