Cioran, um autor para crentes e descrentes, místicos e niilistas, para “os que creem em tudo e os que não creem em nada”: uma antologia

Uma seleção de aforismos e fragmentos que ilustram a dualidade fundamental do pensamento de Cioran, dividido (e indeciso), como um "Hamlet" balcânico, entre o Absoluto e a existência, Deus e o Nada, a necessidade de salvação ou délivrance (libertação) e a "tentação de existir". Numa passagem d'O Livro das ilusões, incluída nesta antologia, o jovem… Continue lendo Cioran, um autor para crentes e descrentes, místicos e niilistas, para “os que creem em tudo e os que não creem em nada”: uma antologia

“As velhinhas e o diabo: aforismos para tempos que esperam pelo despertar da história” – Rodrigo MENEZES

Revista Humanitas, 154, agosto de 2022 O que pareceria uma associação improvável, representada no título do novo livro de Ciprian Vălcan, revela-se, através dos aforismos do autor romeno, a metáfora de uma terrível “afinidade eletiva” Things are gonna slidein all directionsWon’t be nothing, nothingyou can measure anymoreAnd the blizzard of the worldhas crossed the thresholdand… Continue lendo “As velhinhas e o diabo: aforismos para tempos que esperam pelo despertar da história” – Rodrigo MENEZES

“Cioran, Plotino e a gnose” – Jérôme LAURENT

In: TACOU, L .; PIEDNOIR, V. (eds.), Cahier L’Herne Cioran. Paris: L’Herne, 2009, p. 264-270. [PDF]  “Ninguém é mais religioso do que eu. Nem menos. Estou mais perto e mais longe do Absoluto do que qualquer um”, escreveu Cioran em seus Cahiers, em 1966. Pode-se dizer que ninguém foi, no século XX, mais gnóstico do… Continue lendo “Cioran, Plotino e a gnose” – Jérôme LAURENT

“Cioran – a philosopher of redemption. Procession and conversion in La Chute Dans Le Temps” – Horia Vicenţiu PĂTRAŞCU

Revue Roumaine de Philosophie, 65, 1, p. 125–143, Bucureşti, 2021 Abstract: The question we want to answer in this paper is the following: is there soteriology, i.e. doctrine of redemption, in Cioran’s work from his French period? If – as we had the opportunity to show elsewhere – his writings in Romanian indicate a kind… Continue lendo “Cioran – a philosopher of redemption. Procession and conversion in La Chute Dans Le Temps” – Horia Vicenţiu PĂTRAŞCU

“Cioran: ilusões, essências, desilusões” – Rodrigo MENEZES

Enquanto permanece enfeitiçado e apaixonado pelas Ilusões em sua juventude, Cioran evoca, em oposição àquelas, as Essências, dando indícios de querer pensar metafisicamente uma Alma imortal (substancial, essencial, “divina”), assim como "Deus", "eternidade", "absoluto". A oposição platônica entre Ilusões e Essências, no Livro das Ilusões, revela um Cioran ainda incapaz de tirar as últimas consequências… Continue lendo “Cioran: ilusões, essências, desilusões” – Rodrigo MENEZES

“Recommencer la Connaissance” – CIORAN

Croire à l’histoire, c’est convoiter le possible, c’est postuler la supériorité qualitative de l’imminent sur l’immédiat, c’est se figurer que le devenir est assez riche par lui-même pour rendre l’éternité superflue. Que l’on cesse d’y croire, aucun événement ne conserve la moindre portée. On ne s’intéresse plus alors qu’aux extrémités du Temps, moins à ses… Continue lendo “Recommencer la Connaissance” – CIORAN

“O voluptuoso, o insolúvel: Liliana Herrera e a paixão-Cioran” – Rodrigo MENEZES

Hegel é meu exato oposto. Hegel é impensável para mim, por mais que eu reconheça sua importância. Mas isso é outra estória. Tenho um amigo na Romênia, um especialista no pensamento de Hegel [Constantin Noica], que não consegue ler minhas coisas, que não me leva a sério. Não obstante, muito embora tivesse uma mentalidade totalmente… Continue lendo “O voluptuoso, o insolúvel: Liliana Herrera e a paixão-Cioran” – Rodrigo MENEZES

Pós-Metafísica, Pós-Modernidade, Pós-História, Pós-Humanismo: em diálogo com Kerstin Borchhardt sobre a recepção cioraniana de Nietzsche

Portal E.M. Cioran Brasil, 7 de junho de 2021[1] Kerstin BORCHHARDT é filósofa e historiadora da arte, doutora em História da Arte pela Universidade Friedrich-Schiller, em Iena, onde obteve bolsas de estudo de importantes instituições como Studienstiftung des deutschen Volkes, Gerda Henkel Stiftung e Fritz Thyssen Stiftung. Lecionou na Universidade de Erfurt de 2013 a… Continue lendo Pós-Metafísica, Pós-Modernidade, Pós-História, Pós-Humanismo: em diálogo com Kerstin Borchhardt sobre a recepção cioraniana de Nietzsche

“Uma reflexão inédita sobre (contra) a Imagem, de E.M. Cioran” – Rodrigo Menezes

Acabo de escrever, para uma obra coletiva, um breve texto sobre a imagem, ou antes, contra a imagem, e que poderia ter sido assinado pelo crente mais ortodoxo. E, contudo, nunca estive tão distante de qualquer conversão que seja. É um “impulso” místico proveniente de certos estados febris que experimento de vez em quando.E.M. Cioran… Continue lendo “Uma reflexão inédita sobre (contra) a Imagem, de E.M. Cioran” – Rodrigo Menezes

“Reprezentare canonică şi reprezentare excentrică a timpului. Emil Cioran” – Ştefan AFLOROAEI

Hermeneia, nr. 5, 2005, pp. 83-105 Canonical and Eccentric Representations of Time. Emil Cioran (Abstract) The various representations of time, such as the chronological vs. the kairical (from the Greek term kairós), or the historical vs. the eschatological, set up real alternatives – that is, cross-roads, where both paths are present at the same time.… Continue lendo “Reprezentare canonică şi reprezentare excentrică a timpului. Emil Cioran” – Ştefan AFLOROAEI