Os Incompetentes para a Vida: Pessoa & Cioran

“O intervalo que me separa de meu cadáver é uma ferida para mim; todavia,aspiro em vão às seduções da tumba: não podendo separar-me de nada, nemcessar de palpitar, tudo em mim assegura-me que os vermes permaneceriaminativos sobre meus instintos. Tão incompetente na vida como na morte, odeio-me,e neste ódio sonho com outra vida, com outra… Continue lendo Os Incompetentes para a Vida: Pessoa & Cioran

“Não sou pessimista, sou triste” – Bernardo SOARES

Não me indigno porque a indignação é para os fortes; não me resigno, porque a resignação é para os nobres; não me calo, porque o silêncio é para os grandes. E eu não sou forte, nem nobre, nem grande. Sofro e sonho. Queixo-me porque sou fraco e, porque sou artista, entretenho-me a tecer musicais as… Continue lendo “Não sou pessimista, sou triste” – Bernardo SOARES

Escritas do desastre e outras volúpias: entrevista com Ricardo Gil Soeiro, autor de “Notas Soltas para Cioran” (Labirinto, Portugal, 2019)

Ricardo Gil Soeiro é poeta e ensaísta. Doutorado em Estudos Literários pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde é investigador do Centro de Estudos Comparatistas, desenvolve pesquisa sobre literatura comparada, teoria da literatura e estudos pós-humanistas. Organizou e traduziu o volume As Artes do Sentido, de George Steiner (Relógio D’Água, 2017), traduziu Confissões… Continue lendo Escritas do desastre e outras volúpias: entrevista com Ricardo Gil Soeiro, autor de “Notas Soltas para Cioran” (Labirinto, Portugal, 2019)

“Saudade et nostalgie de l’absolu chez Fernando Pessoa et Emil Cioran” – Paulo BORGES

ANALE SERIA DREPT, volumul XXVI, 2017, Universitatea “Tibiscus” din Timișoara Title: Saudade and the Nostalgia of the Absolute in Fernando Pessoa’s and Emil Cioran’s Works Abstract: Driven by a common rejection or questioning of self-centered individuation, Fernando Pessoa and Emil Cioran live, in a different way, what can be considered the most daring and radical adventure,… Continue lendo “Saudade et nostalgie de l’absolu chez Fernando Pessoa et Emil Cioran” – Paulo BORGES

“Fernando Pessoa e a filosofia. Um diálogo com Emil Cioran e John Gray” – João Maurício Barreiros BRÁS

Resumo: A revista Orpheu é uma publicação ímpar na história cultural Portuguesa, a sua brevidade é sintomática do nosso modo de estar. É contudo sobre Fernando Pessoa que este texto incide. Defendemos que não é possível uma compreensão ampla de Pessoa sem analisar a importância da Filosofia na sua obra. Para sustentar esta afirmação: «Numa… Continue lendo “Fernando Pessoa e a filosofia. Um diálogo com Emil Cioran e John Gray” – João Maurício Barreiros BRÁS