Gnosticismo e o Evangelho de Tomé: explorações interpretativas – Maria Aparecida de Andrade Almeida & Renan Baptistin Dantas

Relegens Thréskeia, vol.. 6, n. 1, 2017 Resumo: Após oferecer uma contextualização geral sobre o gnosticismo e sua relação com a biblioteca de Nag Hammadi, primeiramente buscaremos explorar a visão de Elaine Pagels – um paradigma nos estudos sobre Nag Hammadi – que enquadra sua análise na dualidade: ortodoxia versus heterodoxia (gnosticismo). Em segundo lugar… Continue lendo Gnosticismo e o Evangelho de Tomé: explorações interpretativas – Maria Aparecida de Andrade Almeida & Renan Baptistin Dantas

“Aquele que diz sim, aquele que diz não: religiosidade e heresia” – Marília FIORILLO

Revista Estudos de Sociologia, v. 18, n. 34, 2013 RESUMO: Imaginação e religião entronizada são antitéticas. O dogma, cerne das grandes religiões monoteístas, nada mais é que uma diligente e metódica rejeição à curiosidade, autonomia e inventividade. É nesta relação assimétrica entre aquele que ignora, teme e suplica, e o Outro que tudo sabe e… Continue lendo “Aquele que diz sim, aquele que diz não: religiosidade e heresia” – Marília FIORILLO

“O Teísmo como Solução do Problema Cosmológico: sobre uma monografia acadêmica sem data” – Rodrigo MENEZES

O texto acadêmico “Teismul ca soluţie a problemei cosmologice” [O teísmo como solução do problema cosmológico] é um ensaio de teodiceia, uma reflexão filosófica sobre o tema do Mal (tendo como subtítulo “dissertação sobre o neo-espiritualismo de Bergson”). Os artigos jornalísticos e acadêmicos escritos nos 1930, como os que se encontram reunidos em Solitude et… Continue lendo “O Teísmo como Solução do Problema Cosmológico: sobre uma monografia acadêmica sem data” – Rodrigo MENEZES

“Um -ismo ocioso: a crítica de Michael Allen Williams ao conceito de gnosticismo” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Em Rethinking Gnosticism: An Argument for Dismantling a Dubious Category [Repensando o Gnosticismo: Um Argumento para Desmantelar uma Categoria Duvidosa] (1999), Michael Allen Williams argumenta que o termo “gnosticismo” se tornou, no discurso moderno, “um rótulo tão proteiforme que perdeu qualquer sentido confiável e identificável pelo grande público leitor”.[i] Mais ou menos como “niilismo”: de… Continue lendo “Um -ismo ocioso: a crítica de Michael Allen Williams ao conceito de gnosticismo” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Insolência e imaginação” (Marília Fiorillo)

O santo ascético e o sábio desapaixonado não são seres humanos completos. Um pequeno número deles poderá enriquecer uma comunidade, mas um mundo composto de tais criaturas morreria de tédio. BERTRAND RUSSELL, Por que não sou cristão Desordenada, tumultuada, mítica, lírica, a dicção gnóstica é mais rica e conturbada que a canônica. Nela, tudo é… Continue lendo “Insolência e imaginação” (Marília Fiorillo)

“Resenha: O Deus exilado – breve história de uma heresia, de Marilia Fiorillo” (Rodrigo Inácio Ribeiro Sá Menezes)

REVER, Revista do programa de pós-graduação em Ciências da Religião da PUC-SP, março de 2009 Resenha do livro: FIORILLO, Marilia. O Deus Exilado – Breve História de uma Heresia. São Paulo: Civilização Brasileira, 2008. ISBN: 978-85-200-0832-4, 288 pags. Se admitirmos que o Novo Testamento não é uma carta-patente celestial, e que a doutrina cristã era,… Continue lendo “Resenha: O Deus exilado – breve história de uma heresia, de Marilia Fiorillo” (Rodrigo Inácio Ribeiro Sá Menezes)