“Paleontologia” (E.M. Cioran)

Bendito aquele tempo em que os solitários podiam explorar seus abismos sem parecerem obsessos, dementes. Seu desequilíbrio não estava afetado por um coeficiente negativo, como é o nosso caso. Sacrificavam dez, vinte anos, toda uma vida, por um pressentimento, por um relâmpago de absoluto. A palavra “profundidade” só tem sentido se aplicada às épocas em… Continue lendo “Paleontologia” (E.M. Cioran)