Impérios decadentes como metáforas da Criação-Queda e o acosmismo gnóstico – Peter SLOTERDIJK

Apenas agora podemos perguntar pelas "origens" da gnose na história da religião e pelas condições psico-históricas de sua emergência. Qual, então, é o suposto anuviamento dos sentimentos de vida naquela "era do medo" da Antiguidade tardia? Por que surgiram aqueles boatos da alegre piedade cosmológica helênica que, de repente, teria se transformado em um desespero… Continue lendo Impérios decadentes como metáforas da Criação-Queda e o acosmismo gnóstico – Peter SLOTERDIJK

Divina Impotência e a “Carreira Triunfal do Mal”: Cioran e o Ateísmo Místico como Sabedoria da Insegurança

Cioran concorda com Arthur Schopenhauer em que a filosofia não tem o seu ponto de partida em um eventual maravilhamento, cheio de graça e júbilo, diante do "milagre" do Ser, da evidência de que "algo é", "há seres e ser", sempre em devir, devindo, fluindo, confluindo, em sua ininterrupta duração (la durée, segundo Bergson). O… Continue lendo Divina Impotência e a “Carreira Triunfal do Mal”: Cioran e o Ateísmo Místico como Sabedoria da Insegurança

“La locura y su lugar en el mundo desde la perspectiva de Emil Cioran y Cornelius Castoriadis” (Germán Lleras Giraldo)

Programa de Filosofía de la Facultad de Ciencias Humanas de Cartagena, Colombia, 2013 El ser humano vive en una realidad a la cual se aferra con toda sus fuerzas. Pero dentro de esa realidad él siempre tendrá que encontrarse con ese extraño llamado el “loco”, aunque lo excluya de su mundo, no por ello acabará… Continue lendo “La locura y su lugar en el mundo desde la perspectiva de Emil Cioran y Cornelius Castoriadis” (Germán Lleras Giraldo)