Sobre saúde e doença na Gaia Ciência (prólogo) – NIETZSCHE

1. Talvez não baste somente um prólogo para este livro; e, afinal, restaria sempre a dúvida de que alguém que não tenha vivido algo semelhante possa familiarizar-se com a vivência deste livro mediante prólogos. Ele parece escrito na linguagem do vento que dissolve a neve: nele há petulância, inquietude, contradição, atmosfera de abril, de maneira… Continue lendo Sobre saúde e doença na Gaia Ciência (prólogo) – NIETZSCHE

“Emil Cioran e Albert Cossery, entre a dor e a alegria de existir”: entrevista com Belén Nava Valdés (UAEMéx)

Com Cioran descobri que havia uma outra forma de “fazer filosofia”. Mais do que ler um pensador, aproximo-me de Cioran numa tentativa, sempre interminável, de autocompreensão.Belén N. Valdés Belén Nava Valdés é formada em Filosofia e Antropologia Social pela Universidad Autónoma del Estado de México (UAEMéx). Leciona no Instituto Politécnico Nacional (IPN). É mestranda em… Continue lendo “Emil Cioran e Albert Cossery, entre a dor e a alegria de existir”: entrevista com Belén Nava Valdés (UAEMéx)

“Lazer e ócio” – NIETZSCHE

Há uma selvageria pele-vermelha, própria do sangue indígena, no modo como os americanos buscam o ouro: e a asfixiante pressa com que trabalham — o vício peculiar ao Novo Mundo — já contamina a velha Europa, tornando-a selvagem e sobre ela espalhando uma singular ausência de espírito. As pessoas já se envergonham do descanso; a… Continue lendo “Lazer e ócio” – NIETZSCHE

As críticas à obra de Nietzsche, por que eles falaram mal dele? – Scarlett MARTON

Muitos pensadores entendem que Nietzsche é o filósofo da cultura, isso porque num primeiro momento pode parecer que o autor alemão não trabalhou com as grandes disciplinas da filosofia, como a estética, a ética e as teorias políticas. No entanto, suas reflexões sobre todos esses campos estão esparsas ao longo de seus textos, o que… Continue lendo As críticas à obra de Nietzsche, por que eles falaram mal dele? – Scarlett MARTON

“High Castle Teleorkestra: um grupo musical insólito, diferente de tudo o que você já ouviu (e imaginou)” – Rodrigo MENEZES

Insólito designa, segundo a etimologia, tudo o que é inusual e foge ao ordinário. [...] A palavra mesma me diz ao mesmo tempo mais e menos: sugere algo raro, com efeito, mas de uma rareza especial e incisiva que não se resume a uma simples mediana na avaliação estatística da frequência dos seres. [...] Após… Continue lendo “High Castle Teleorkestra: um grupo musical insólito, diferente de tudo o que você já ouviu (e imaginou)” – Rodrigo MENEZES

“Devorando Nietzsche: por um niilismo sul-americano” – Julio CABRERA

Este livro não é mais um livro “sobre” Nietzsche, mas um livro escrito em estilo Nietzscheano, utilizando o aforismo, o ensaio e a autobiografia para abordar um tema que o próprio Nietzsche não abordou: como ler seus textos e recolher seu legado desde as circunstâncias latino-americanas. O livro está dividido em três dissertações. Na primeira… Continue lendo “Devorando Nietzsche: por um niilismo sul-americano” – Julio CABRERA

Ceticismo como doença da vontade e a niilina russa – NIETZSCHE

Se hoje um filósofo dá a entender que não é cético —espero que tal se tenha subentendido nessa descrição do espírito objetivo —, todos escutam isso com desgosto; observam-no com algum receio, gostariam de lhe perguntar tantas, tantas coisas… sim, entre ouvintes temerosos, tais como existem hoje em quantidade, ele é doravante considerado perigoso. Para… Continue lendo Ceticismo como doença da vontade e a niilina russa – NIETZSCHE

“O absurdo e o assassinato” – Albert CAMUS

Há crimes de paixão e crimes de lógica. O código penal distingue um do outro, bastante comodamente, pela premeditação. Estamos na época da premeditação e do crime perfeito. Nossos criminosos não são mais aquelas crianças desarmadas que invocavam a desculpa do amor. São, ao contrário, adultos, e seu álibi é irrefutável: a filosofia pode servir… Continue lendo “O absurdo e o assassinato” – Albert CAMUS

Leitura comparada: “O caso Sartre”, “Sobre um empresário de ideias” – CIORAN

Como o próprio título indica, "Le cas Sartre" é um requisitório contra o mandarim do existencialismo francês, escrito na segunda metade da década de 1940, quando Cioran começava a redigir aquele que seria o seu livro de estreia como escritor de língua francesa: o Précis de décomposition (1949).  "O caso Sartre" seria posteriormente descartado, estando… Continue lendo Leitura comparada: “O caso Sartre”, “Sobre um empresário de ideias” – CIORAN

“Nietzsche era misógino?” – Scarlett MARTON

O filósofo Friedrich Nietzsche já foi acusado de odiar as mulheres. Seria isso um mito? Seria o alemão apenas um homem do século XIX? Como era sua relação com as mulheres com as quais conviveu? https://www.youtube.com/watch?v=7Ii85uICXuo A filósofa e professora da USP Scarlett Marton lança a sua mais recente obra: "Nietzsche e as Mulheres -… Continue lendo “Nietzsche era misógino?” – Scarlett MARTON