“From Nietzsche to Ayn Rand” – John GRAY

Few thinkers were more different than Henry Sidgwick and Friedrich Nietzsche. Sidgwick was unfailingly conscientious in his pursuit of truth, Nietzsche an intellectual adventurer who came to doubt the value of truth. Yet the two converged on a vital point. Once theism is left behind, not only much of religious morality but ‘morality’ itself must… Continue lendo “From Nietzsche to Ayn Rand” – John GRAY

“Prosa e Poesia” – NIETZSCHE

Observe-se que os grandes mestres da prosa foram quase sempre poetas também, seja publicamente ou apenas em segredo e “para os íntimos”; e, de fato, apenas em vista da poesia se escreve boa prosa! Pois esta é uma ininterrupta e amável guerra com a poesia: todo o seu charme consiste em que a poesia é… Continue lendo “Prosa e Poesia” – NIETZSCHE

“«O despertar da consciência e o cansaço de se estar desperto»: Cioran e a Era do Eixo (Jaspers)” – Rodrigo MENEZES

Segundo Peter, Sloterdijk, Cioran teria sido “o primeiro a realizar o que Nietzsche tinha querido desmascarar como se tivesse existido desde sempre: uma filosofia do puro ressentimento.”[1] Ele tem em mente o motivo cioraniano do mécontentement (Rosset), a insatisfação total (“e não há insatisfação profunda que não seja de natureza religiosa”, pensa Cioran), de onde… Continue lendo “«O despertar da consciência e o cansaço de se estar desperto»: Cioran e a Era do Eixo (Jaspers)” – Rodrigo MENEZES

“O nada absoluto no Zen em Eckhart e em Nietzsche” – Shizuteru UEDA

Natureza Humana, 10(1): 165-202, jan.-jun. 2008 O texto que será tomado aqui como ponto de partida é do século 12 e foi traduzido para o alemão por Der Ochs und sein Hirte. Eine altchinesische Zen-Geschichte (“O Boi e seu Pastor. Uma antiga história zen”).4 Este texto é ainda bastante usado no círculo zen japonês. Ele apresenta explicitamente o… Continue lendo “O nada absoluto no Zen em Eckhart e em Nietzsche” – Shizuteru UEDA

“Nietzsche e o cristianismo” – Oswaldo GIACOIA JR

Revista Cult, s/d Que possibilidades restam hoje para um diálogo entre Nietzsche e o Cristianismo? Tomemos a frase de O anticristo que, de imediato, nos lança no campo filológico das relações entre texto e interpretação: “Eu volto atrás. Conto a autêntica história do Cristianismo (des Chirstenthums). Já a palavra ‘Cristianismo’ (Christenthum) é um mal entendido… Continue lendo “Nietzsche e o cristianismo” – Oswaldo GIACOIA JR

“Rumo a lugar algum: niilismo, pessimismo e antinatalismo em Cioran”. Entrevista com Fernando OLSZEWSKI

Não penso que a abulia política de Cioran seja uma apologia velada ao capitalismo ou ao privilégio de sociedades tradicionais e conservadoras, mas sim derivada (na maior parte) de sua visão negativa da realidade: ele considera a existência um absurdo e uma chaga terrível. Para lidarmos com essa chaga, o melhor que fazemos é nos… Continue lendo “Rumo a lugar algum: niilismo, pessimismo e antinatalismo em Cioran”. Entrevista com Fernando OLSZEWSKI

“O Niilismo, de Franco Volpi” (resenha) – Cláudia Bhrenna Falcão Castro

Cadernos do PET Filosofia - UFPI. v. 5, n. 9 (2014). 2014 (Resenha). Franco Volpi foi um filósofo italiano e professor de História da Filosofia da Universidade de Pádua. Também lecionou em universidades da Europa, Canadá e América Latina. Publicou obras como “Heidegger e Brentano” (1976), “O Renascimento da Filosofia Prática na Alemanha” (1980), “Heidegger… Continue lendo “O Niilismo, de Franco Volpi” (resenha) – Cláudia Bhrenna Falcão Castro

Terrorismos Metafísicos de Lautréamont e Cioran – Lucas C. Almeida Rocha 🇧🇷

https://www.youtube.com/watch?v=vTWptw6PWM8&t=739s Há quem diga que, para muito além da Filosofia, há em Cioran uma certa poética. Sua obra não se sustenta unicamente em sua temática, mas também na estética na qual ela se funda. Em decorrência da complexidade estilística e formal de sua prosa, somos obrigados a não posicionar este vampiro do Paradoxo meramente ao… Continue lendo Terrorismos Metafísicos de Lautréamont e Cioran – Lucas C. Almeida Rocha 🇧🇷

Nietzsche: de una moral ascética a una moral desde la voluntad de poder – María Cristina Bolívar | UTP 🇨🇴

Conferencia realizada en el ámbito del Coloquio Internacional Liliana Herrera en torno a Cioran (14/10/2021). https://youtu.be/YrQDjqMDtz8 Resúmen: ¿Cómo se debe direccionar la acción en términos morales?, ¿cómo se puede determinar cuál es la mejor manera de relacionarse con su entorno? Preguntas que le han arrojado a la filosofía ríos de tinta que intentan arribar en… Continue lendo Nietzsche: de una moral ascética a una moral desde la voluntad de poder – María Cristina Bolívar | UTP 🇨🇴

La idea del maestro en el Zarathustra de Nietzsche – Mónica B. Cragnolini | UBA 🇦🇷

Mónica B. Cragnolini es profesora de Metafísica y problemas especiales de Metafísica de la UBA. Autora de Razón imaginativa, identidad y ética en la obra de Paul Ricoeur (1993), Nietzsche: camino y demora (1998), Moradas nietzscheanas. Del sí mismo, del otro y del entre (2006) e Derrida, un pensador del resto (2007). Dedicada a la… Continue lendo La idea del maestro en el Zarathustra de Nietzsche – Mónica B. Cragnolini | UBA 🇦🇷