“Nietzsche on trust and mistrust” – Mark ALFANO

In Mark Alfano, David Collins & Iris Jovanovic (eds.), Perspectives on Trust in the History of Philosophy. Lexington (forthcoming) Abstract: Nietzsche talks about trust [vertraue*] and mistrust [misstrau*] in all of his published and authorized works, from The Birth of Tragedy to Ecce Homo. He refers to trust in 90 passages and mistrust in 101 –… Continue lendo “Nietzsche on trust and mistrust” – Mark ALFANO

“Da ‘festa do castigo’ Ă  ‘alegria necessĂĄria’: Nietzsche e a invenção do abolicionismo penal” – Lucas VILLA

REDES - Revista EletrĂŽnica Direito e Sociedade, Canoas, v. 9, n. 3, 2021 Resumo: O artigo tem por objetivo a redescrição dos saberes penais a partir das lentes niilistas da filosofia de Nietzsche, desenvolvendo relaçÔes entre seu pensamento e o abolicionismo penal. Desde o advento do paradigma positivista, no sĂ©culo XIX, os saberes penais interromperam… Continue lendo “Da ‘festa do castigo’ Ă  ‘alegria necessĂĄria’: Nietzsche e a invenção do abolicionismo penal” – Lucas VILLA

“Nietzsche, o eterno retorno e a Ă©tica do cuidado de si” – Lucas VILLA

Cadernos Do Pet Filosofia, UFPI, 3 (5):41-49 (2012) Resumo: Este artigo busca analisar as interpretaçÔes mais correntes do conceito nietzschiano do eterno retorno, bem como apresentar uma nova leitura do mesmo enquanto consumação da perspectiva niilista e proposta de um modelo Ă©tico baseado no princĂ­pio grego do cuidado de si (epimĂ©leia heautoĂ»). Palavras-Chave: Nietzsche, Niilismo, Eterno Retorno,… Continue lendo “Nietzsche, o eterno retorno e a Ă©tica do cuidado de si” – Lucas VILLA

Niilismo, Existencialismo e Gnose na Era da Interpretação | Minicurso on-line

Eis por que os MistĂ©rios antigos, pretensas revelaçÔes dos segredos Ășltimos, nĂŁo nos legaram nada em matĂ©ria de conhecimento. Sem dĂșvida, os iniciados estavam obrigados a nĂŁo transmitir nada. No entanto, Ă© inconcebĂ­vel que em tĂŁo grande nĂșmero nĂŁo se tenha encontrado um sĂł tagarela; o que hĂĄ de mais contrĂĄrio Ă  natureza humana que… Continue lendo Niilismo, Existencialismo e Gnose na Era da Interpretação | Minicurso on-line

“A solidĂŁo do ser humano: de Pascal a Nietzsche” – Hans JONAS

HĂĄ mais de duas geraçÔes, Nietzsche disse que estava chegando o niilismo, “o mais inquietante de todos os hĂłspedes”. Entrementes, o hĂłspede entrou em casa e deixou de ser hĂłspede, e no tocante Ă  filosofia o existencialismo tenta conviver com ele. Viver em tal companhia significa viver em crise. Os inĂ­cios da crise remontam ao… Continue lendo “A solidĂŁo do ser humano: de Pascal a Nietzsche” – Hans JONAS

“O terrorismo de Estado” – CAMUS

Todas as revoluçÔes modernas resultaram num fortalecimento do Estado. 1789 traz NapoleĂŁo; 1848, NapoleĂŁo III; 1917, Stalin; os distĂșrbios italianos da dĂ©cada de 1920, Mussolini; a repĂșblica de Weimar, Hitler. Essas revoluçÔes, sobretudo depois que a Primeira Guerra Mundial liquidou os vestĂ­gios do direito divino, propuseram, entretanto, com uma audĂĄcia cada vez maior, a construção… Continue lendo “O terrorismo de Estado” – CAMUS

“There are no facts…”: Nietzsche as Predecessor of Post-Truth? – Helmut HEIT

Studia Philosophica Estonica, 11.1, September 2018, pp. 44-63. ABSTRACT: In light of recent political events Nietzsche was (again) charged as proponent of unscrupulous power-politics and as predecessor of “post-truth.” A passage from his late notes is notoriously quoted to denounce him as figurehead of relativism, truth-denial and post-factual attitudes: “facts are precisely what there is… Continue lendo “There are no facts…”: Nietzsche as Predecessor of Post-Truth? – Helmut HEIT

“The Age of Interpretation” – Gianni VATTIMO

The philosophical truth of hermeneutics, namely its claim to be a more “valid” thought than other philosophies—for example, to be a more “truthful” philosophy than neo-empiricism or historical materialism, et cetera— evidently cannot be maintained on the basis of a description of what, according to it, the state of affairs really is. That, as Nietzsche writes,… Continue lendo “The Age of Interpretation” – Gianni VATTIMO

“O Ășltimo homem e a tĂ©cnica” – Oswaldo GIACOIA JR

Revista Natureza humana, vol. 1, n. 1, SĂŁo Paulo, jun. 1999 RESUMO: O objetivo deste artigo Ă© estabelecer uma relação entre aspectos centrais da filosofia da tĂ©cnica de Heidegger e a figura do Ășltimo homem da obra de Nietzsche, Assim falou Zaratustra. Palavras-chave: Heidegger, TĂ©cnica, Nietzsche, Último homem. ABSTRACT: The aim of this article is to set up in relationship certain central… Continue lendo “O Ășltimo homem e a tĂ©cnica” – Oswaldo GIACOIA JR