“O conceito de vivência (Erlebnis) em Nietzsche: gênese, significado e recepção” (Jorge Luiz Viesenteiner)

Kriterion, vol. 54 no. 127, Belo Horizonte, junho de 2013. RESUMO O objetivo deste artigo é analisar o conceito de vivência (Erlebnis) na filosofia de Nietzsche, desde o seu primeiro emprego em língua alemã, seu significado e a recepção que Nietzsche faz da palavra no interior da sua filosofia. O conceito de Erlebnis, particularmente caro à filosofia de Nietzsche, mas… Continue lendo “O conceito de vivência (Erlebnis) em Nietzsche: gênese, significado e recepção” (Jorge Luiz Viesenteiner)

“El demiurgo en el hombre” (Nicolai Hartmann)

La ética no enseña directamente qué debe ocurrir aquí y ahora, en el estado de cosas dado, sino en términos generales cómo está constituido lo que debe ocurrir. Quizás sea mucho y diverso lo que en general deba ocurrir. Sin embargo, no puede ocurrir en cada estado de cosas todo lo que en general deba… Continue lendo “El demiurgo en el hombre” (Nicolai Hartmann)

Ceticismo e mística (Cioran)

Nada mais fácil do que desembaraçar-se da herança filosófica, pois as raízes da filosofia se detém em nossas incertezas, enquanto que as da santidade superam em profundidade o próprio sofrimento. A coragem suprema da filosofia é o ceticismo. Para além dele, não reconhece senão o caos. Um filósofo só pode evitar a mediocridade mediante o… Continue lendo Ceticismo e mística (Cioran)

“Cioran, entusiasmo como estilo de vida” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

É difícil imaginarmos um mundo em que todos amassem tudo. Um mundo de entusiastas oferece uma imagem mais sedutora do que a imagem do paraíso, pois a tensão sublime e a generosidade radical ultrapassam qualquer visão paradisíaca. A capacidade de renascimento contínuo, de transfiguração e intensificação da vida faz do entusiasta uma pessoa permanentemente além… Continue lendo “Cioran, entusiasmo como estilo de vida” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)