“Perdas: o fim das teodicéias modernas” – Susan NEIMAN

Muitas vezes alega-se que Auschwitz acabou com as crenças anteriores de que o progresso era inevitável, mas tais alegações pressupõem uma ingenuidade que poucos textos conseguem suportar. Vimos o ceticismo quanto à capacidade da humanidade de melhorar permear a obra de pensadores iluministas tão profundamente opostos entre si quanto Voltaire e Rousseau. Em 1794, ao… Continue lendo “Perdas: o fim das teodicéias modernas” – Susan NEIMAN