“Prix Rivarol 1950” – Ștefan BACIU

Diário Carioca, Rio de Janeiro, 3 de dezembro de 1950 Foi em Setembro de 1936 que entrou na nossa sala de aula um jovem professor de filosofia. Estavamos no último ano de estudos no célebre e antigo liceu em uma das mais lindas cidades de província, na Rumânia. Parece, porém, que um século da ruiva… Continue lendo “Prix Rivarol 1950” – Ștefan BACIU

“La storia della ricezione brasiliana di Cioran: 1949-1950” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Il contributo dello studioso Rodrigo Inácio R. Sá Menezes [1] traccia la storia della ricezione dell’opera di Cioran in Brasile, dalla sua prima menzione giornalistica, agli inizi del 1949. Vengono presi in esame i riferimenti a Cioran nei giornali brasiliani prima della consegna del Premio Rivarol e della pubblicazione di Précis de décomposition, presso Gallimard, e… Continue lendo “La storia della ricezione brasiliana di Cioran: 1949-1950” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“O desespêro como mercadoria” – Pierre-Henri SIMON

Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, ano IV, no 785, 19-20 de julho 1952 Há épocas em que se gosta das coisas adocicadas. Os homens de 1900 ainda não tinham acabado de chupar as uvas do fauno malarmeniano, de mordiscar as peras do pomar de Anna de Noailles, de aspirar os doces polens das florezinhas… Continue lendo “O desespêro como mercadoria” – Pierre-Henri SIMON

“O segundo nascimento de Cioran” (Manuel da Costa Pinto)

Folha de São Paulo, 29/05/2011 Primeiro livro em francês e "História e Utopia" celebram centenário do pensador romeno O dia 8 de abril marcou os cem anos de nascimento de Emil Cioran. Os dois relançamentos que comemoram a data, porém, sugerem que o filósofo romeno, morto em 1995, teve um segundo nascimento, ao trocar a… Continue lendo “O segundo nascimento de Cioran” (Manuel da Costa Pinto)