“Como Olavo de Carvalho influenciou radicalização bolsonarista que levou ao 8 de janeiro” – Shin SUZUKI | BBC News Brasil

BBC News Brasil, 15 de janeiro de 2023 "Me diga o seguinte: quantos grĂȘmios de faculdade vocĂȘs tomaram? Nenhum. Quantas redaçÔes de jornal vocĂȘs tomaram? Nenhuma. Quantos sindicatos vocĂȘs tomaram? Nenhum. Quantas igrejas de teologia de libertação vocĂȘs tomaram? Nenhuma. Em suma, vocĂȘs deixaram tudo nas mĂŁos dos comunistas, e tudo estĂĄ nas mĂŁos deles.… Continue lendo “Como Olavo de Carvalho influenciou radicalização bolsonarista que levou ao 8 de janeiro” – Shin SUZUKI | BBC News Brasil

Publicidade

“Contra a HistĂłria: a Odisseia gnĂłstica de Cioran” – Rodrigo MENEZES

Se tudo o que se concebeu e empreendeu desde AdĂŁo Ă© ou suspeito ou perigoso ou inĂștil, que fazer? Dessolidarizar-se da espĂ©cie? Seria esquecer que nunca se Ă© tĂŁo humano como quando se lamenta sĂȘ-lo. CIORAN, La Chute dans le temps (1964) Seriez-vous rĂ©ac ? — Si vous voulez, mais dans le sens oĂč Dieu… Continue lendo “Contra a HistĂłria: a Odisseia gnĂłstica de Cioran” – Rodrigo MENEZES

“Entrismo na Esquerda – Quarta Teoria PolĂ­tica, Duginismo e o PDT” – Michel GHERMAN & LetĂ­cia OLIVEIRA

HĂĄ algo de podre no reino das esquerdas nacionalistas. Enquanto pipocam anĂĄlises no mĂ­nimo duvidosas sobre a guerra entre RĂșssia e UcrĂąnia, uma ala da esquerda se aproxima perigosamente de figuras com Aleksandr Dugin, guru de Putin. https://www.youtube.com/watch?v=FMY3Dy_lHUc Como podemos pensar esses riscos e, principalmente, combater o entrismo na esquerda? Michel conversa com a jornalista… Continue lendo “Entrismo na Esquerda – Quarta Teoria PolĂ­tica, Duginismo e o PDT” – Michel GHERMAN & LetĂ­cia OLIVEIRA

“Rumo a lugar algum: niilismo, pessimismo e antinatalismo em Cioran”. Entrevista com Fernando OLSZEWSKI

NĂŁo penso que a abulia polĂ­tica de Cioran seja uma apologia velada ao capitalismo ou ao privilĂ©gio de sociedades tradicionais e conservadoras, mas sim derivada (na maior parte) de sua visĂŁo negativa da realidade: ele considera a existĂȘncia um absurdo e uma chaga terrĂ­vel. Para lidarmos com essa chaga, o melhor que fazemos Ă© nos… Continue lendo “Rumo a lugar algum: niilismo, pessimismo e antinatalismo em Cioran”. Entrevista com Fernando OLSZEWSKI

“Pesquisador americano analisa doutrina ideolĂłgica que une ‘gurus’ de governos do Brasil, EUA e RĂșssia” – Ciro Barros

A PĂșblica, 29 de junho de 2020 Segundo Benjamin Teitelbaum, da Universidade do Colorado, Olavo de Carvalho, no Brasil, Aleksandr Dugin, na RĂșssia, e Steve Bannon, nos EUA, sĂŁo adeptos do tradicionalismo, “a completa rejeição polĂ­tica, ideolĂłgica e espiritual do status quo” HĂĄ um paralelo a ser feito entre os governos de RĂșssia, Estados Unidos… Continue lendo “Pesquisador americano analisa doutrina ideolĂłgica que une ‘gurus’ de governos do Brasil, EUA e RĂșssia” – Ciro Barros

“A revolução tradicionalista de Olavo de Carvalho” – Michel GHERMAN

Um espectro ronda o mundo. Um espectro antigo, mofado, reacionĂĄrio. Morto sem sequer ter vivido. Neste vĂ­deo, Michel explora o Tradicionalismo, doutrina que une nomes da extrema-direita como Steve Bannon, Aleksandr Dugin e Olavo de Carvalho. https://www.youtube.com/watch?v=8NmVUIvs0fU Michel Gherman Ă© historiador, professor da UFRJ, coordenador do NĂșcleo Interdisciplinar de Estudos Judaicos da universidade e pesquisador… Continue lendo “A revolução tradicionalista de Olavo de Carvalho” – Michel GHERMAN

Cioran Ă© reacionĂĄrio?

« Seriez-vous rĂ©ac ? – Si vous voulez, mais dans le sens oĂč Dieu l’est. Â»CIORAN, ÉcartĂšlement (1979) « Vous ĂȘtes contre tout ce qu'on a fait depuis la derniĂšre guerre, me disait cette dame Ă  la page.Vous vous trompez de date. Je suis contre tout ce qu'on a fait depuis Adam. Â»CIORAN, De l'inconvĂ©nient d'ĂȘtre nĂ© (1973) Uma obra aforĂ­stica,… Continue lendo Cioran Ă© reacionĂĄrio?

Sobre Revelação e Revolução, religiÔes utópicas e utopias políticas (E.M. Cioran)

Muitas vezes o reacionĂĄrio Ă© apenas um sĂĄbio habilidoso, um sĂĄbio interesseiro que, explorando politicamente as grandes verdades metafĂ­sicas, vasculha sem fraqueza nem piedade os segredos do fenĂŽmeno humano, para revelar seu horror. Um aproveitador do terrĂ­vel, cujo pensamento -- coagulado pelo cĂĄlculo ou pelo excesso de lucidez -- minimiza ou calunia o tempo. Mais… Continue lendo Sobre Revelação e Revolução, religiĂ”es utĂłpicas e utopias polĂ­ticas (E.M. Cioran)