E.M. Cioran, Jonathan Swift e o “grotesco cor-de-rosa”: entrevista com Paolo Vanini 🇮🇹

Paolo Vanini é professor adjunto de história da filosofia na Universidade de Trento, onde também integra um projeto de pesquisa dedicado a Cioran. Atualmente se ocupa da relação entre utopia, ceticismo e humorismo entre o Renascimento e o século XX. Tem publicado artigos sobre autores como Thomas Morus, Erasmo de Rotterdam, Jonathan Swift, Pirandello e… Continue lendo E.M. Cioran, Jonathan Swift e o “grotesco cor-de-rosa”: entrevista com Paolo Vanini 🇮🇹

“Brecht é discípulo de Piscator”: entrevista de Ionesco ao JB (1960)

Suplemento dominical do Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 5/6 de novembro de 1960 Nossa entrevista com lonesco — comprimida entre dois encontros do famoso teatrólogo romeno, hoje naturalizado francês — tem lugar no hall do Copacabana Palace. Seu nervosismo e sobretudo o temor de ser massacrado por mais de um jornalista caracterizam os primeiros… Continue lendo “Brecht é discípulo de Piscator”: entrevista de Ionesco ao JB (1960)

Iluminismo & Romantismo – Harold BLOOM

A NOSSA DEFINIÇÃO CLÁSSICA daquilo que o sublime literário reivindica pode ser encontrada nas sentenças iniciais de The romantic sublime O sublime romântico de Thomas Weiskel: A alegação essencial do sublime é que o homem pode, no sentimento e na linguagem, transcender o humano. O que se encontra além do humano, se é que algo… Continue lendo Iluminismo & Romantismo – Harold BLOOM

“O que é Romantismo?” – Friedrich NIETZSCHE

370. O que é romantismo? — Talvez seja lembrado, ao menos entre meus amigos, que de início me lancei sobre esse mundo moderno com alguns grossos erros e superestimações, e em todo caso com esperanças. Eu compreendi — quem sabe a partir de que vivências pessoais? — o pessimismo filosófico do século XIX como sintoma… Continue lendo “O que é Romantismo?” – Friedrich NIETZSCHE

Cioran e a “ferida secreta de não ser músico”

"Tudo o que me ocupa, essas nostalgias de todo tipo, esses dilaceramentos uivantes, essa tristeza subterrânea, e esses arrepios de além de todos os mundos - é através da música que eu teria podido expressá-los, e é com toda razão que eu posso me declarar um fracassado [raté] por não ser músico.Essa ferida secreta de… Continue lendo Cioran e a “ferida secreta de não ser músico”

Paisajes del Romanticismo musical: lo Infinito desciende a la partitura (Carlos Javier González Serrano)

Resulta imposible estar al tanto de todo cuanto se publica en un panorama editorial abarrotado de novedades. Que se publiquen y vendan –pero sobre todo que se lean– libros es una buena noticia. Pero a un lector medio le es sencillamente imposible estar al tanto de todo cuanto sale al mercado. Por eso son tan […]Paisajes… Continue lendo Paisajes del Romanticismo musical: lo Infinito desciende a la partitura (Carlos Javier González Serrano)

“Deus morreu, e agora?” (Anselmo Borges)

Diário de Notícias, 11 de junho de 2015 1.Volto muitas vezes a esse sublime e abissal texto, pavoroso, um dos grandes da grande literatura alemã, que Jean Paul, pseudónimo de Johann Paul Friedrich Richter, escreveu em 1796: "Rede des toten Christus vom Weltgebäude herab, dass kein Gott sei" ("Discurso do Cristo morto, a partir do… Continue lendo “Deus morreu, e agora?” (Anselmo Borges)

Cioran e o Romantismo no YouTube: texto animado e ilustrado

Um exercício hermenêutico em torno da obra e do pensamento de E.M. Cioran, no sentido de focalizar o romantismo latente ou manifesto deste pensador romeno consagrado por seus livros franceses: sua herança romântica, o fundus animæ romântico do seu pensamento existencial. Cioran, pensador – e artista – romântico: o que isso significa, pois? E por… Continue lendo Cioran e o Romantismo no YouTube: texto animado e ilustrado

“Iosif Cheie-Pantea, Cioran și spiritul romantic” (Adela Drăucea)

Journal of Humanistic and Social Studies; Arad Vol. 10, Ed. 2,  (2019): 157-159. A New Vision: Iosif Cheie-Pantea, Cioran and the Romantic Spirit Salutăm apariția volumului Cioran și spiritul romantic al profesorului timișorean Iosif Cheie-Pantea (Editura Brumar, Timișoara, 2019), care ne supune atenției dimensiunea romantică ca formă de spirit, un aspect mai puțin reliefat de către comentatorii operei lui Emil… Continue lendo “Iosif Cheie-Pantea, Cioran și spiritul romantic” (Adela Drăucea)

“Cioran y el Romanticismo” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Texto presentado en las Jornadas Filosóficas Cioran ( noviembre 2020), en homenaje a los 25 años del filósofo rumano (1911-1995). 1. Introducción  Me gustaría hacer un breve ejercicio hermenéutico en torno a Cioran: pensar la herencia romántica del pensador rumano, el fondo romántico de su pensamiento y de su obra, su romanticismo, en suma, lo… Continue lendo “Cioran y el Romanticismo” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)