“Pobreza da sabedoria” – CIORAN

Detesto os sábios por seu comodismo, seu medo e sua reserva. Amo infinitamente mais os homens dominados por grandes paixões que os devoram até a morte, do que a monótona disposição dos sábios, que os torna insensíveis tanto ao prazer quanto à dor. O sábio desconhece o caráter trágico da paixão, desconhece o medo da… Continue lendo “Pobreza da sabedoria” – CIORAN

Publicidade

Santidade & Ceticismo: Modelos de Antinatureza, Duas Impossibilidades

Ser mais inutilizável que um santo…Silogismos da amargura O cético, para o grande desespero do demônio, é o homem inutilizável por excelência.La Chute dans le temps Uma boa maneira de entender o que muda no modo de pensar de Cioran, na transição entre a juventude nacionalista e a maturidade exilada, entre seus livros romenos e… Continue lendo Santidade & Ceticismo: Modelos de Antinatureza, Duas Impossibilidades

“The snares of wisdom” (E. M. Cioran)

The Hudson Review, vol. 19, No. 4 (Winter, 1966-1967), pp. 539-550 Translated from French by Frederick Brown. Once we realize to what depth appearances are credited by the normal consciousness, it becomes impossible to endorse the Vedantic thesis according to which "non-distinction is the soul's natural state." What is meant here by natural state is the… Continue lendo “The snares of wisdom” (E. M. Cioran)