Manuscrise şi documente personale ale lui Cioran | Biblioteca Academiei Române

Biblioteca Academiei Române mulţumeşte pe această cale firmei DOCUMENT IMAGING SYSTEMS SRL din Bucureşti, care a realizat gratuit digitizarea tuturor manuscriselor şi documentelor de arhivă Emil Cioran. Manuscrise Emil Cioran  Ms. 1. Manuscris autograf semnat “Emil Cioran”, 11 decembrie 1928, 4p. 20, 5 x 11 cm Manuscris intitulat “Tragicul cotidian”. Se regăseşte în manuscrise Emil Cioran, format… Continue lendo Manuscrise şi documente personale ale lui Cioran | Biblioteca Academiei Române

“Blaga şi Cioran: tragedia culturilor mici” – Alexandra OTEAN

Caietele Lucian Blaga – Lucian Blaga Yearbook, 2020, XXI (1-2) Abstract: This paper aims to explain the affinities and differences of vision between Lucian Blaga and Emil Cioran on the phenomenon of Romanian historical evolution and national conscience. The two main works analyzed, The Mioritic Space and The Transfiguration of Romania, are in a passionate… Continue lendo “Blaga şi Cioran: tragedia culturilor mici” – Alexandra OTEAN

“Between Evola and Dugin: Traditionalism in a Romanian Iron Guard Manifesto” – Jason ROBERTS

Nae Ionescu (1890-1940), a Philosophy professor at the University of Bucharest in the inter-war period, and the mastermind of the Iron Guard who co-opted Cioran's young generation of intellectuals (tânăra generaţie of 1927) into the Legionary movement (Ionescu only adhered to the Iron Guard due to a grudge with the king); Julius Evola (1898-1974), an… Continue lendo “Between Evola and Dugin: Traditionalism in a Romanian Iron Guard Manifesto” – Jason ROBERTS

“Fondane e Cioran: dois escritores perante a «revolução»” – Giovanni ROTIROTI

Nos acessos de desespero, o único recurso salutar é o apelo a um desespero ainda maior. Quando nenhuma consolação razoável é eficaz, é preciso agarrar-se a uma vertigem que rivaliza com a sua, que chega até a superá-la. A superioridade que a negação tem sobre qualquer forma de fé explode nos momentos em que o… Continue lendo “Fondane e Cioran: dois escritores perante a «revolução»” – Giovanni ROTIROTI

Biografia de Cioran comentada e ilustrada: os anos romenos (1911-1937) | Live temática no YT

Começa-se normalmente pelo "segundo nascimento de Cioran", conforme se refere Patrice Bollon ao marco divisor da obra, o Breviário de decomposição, o premiado livro de estreia do autor romeno em língua francesa, desconhecendo em maior ou menor medida a biografia pregressa do pensador transilvano, muitas vezes ignorando que, antes de adotar o francês como língua… Continue lendo Biografia de Cioran comentada e ilustrada: os anos romenos (1911-1937) | Live temática no YT

“Cómo se fabrica un nazi” – Tomás Abraham

PERFIL, Argentina, 16 de mayo 2021 Tomás Abraham se pregunta en su último libro por qué vino de Rumania (y aun así se considera argentino), por qué sus padres se salvaron del genocidio de 350 mil judíos rumanos y por qué en su ciudad natal las sinagogas, sin daños aparentes, están cerradas con candados. Vacía.… Continue lendo “Cómo se fabrica un nazi” – Tomás Abraham

Cioran: “Política da Heresia Permanente” – Patrice BOLLON

"O jovem Cioran não é menos herético no plano político. Se a vontade de grandeza à qual ele incita parece encontrar sua ilustração 'natural' no hitlerismo dos anos 1933-35, ela pode muito bem comportar, para ele, um bolchevismo 'bem compreendido'. Todo Schimbarea [Transfiguração da Romênia] ressoa declarações de admiração a Lenin e à revolução russa,… Continue lendo Cioran: “Política da Heresia Permanente” – Patrice BOLLON

“Cioran, el filósofo del insomnio” (Charles Simic)

Revista Global, República Dominicana, n. 89 Giselle Rodríguez Cid traduce el ensayo «E. M. Cioran: el filósofo del insomnio» de Charles Simic, en el que expone los años de formación del filósofo rumano y sus desacertadas simpatías por movimientos totalitarios que, por el bien de la filosofía, logró superar. ¿Quién lee a Cioran hoy en… Continue lendo “Cioran, el filósofo del insomnio” (Charles Simic)

“Só através do coração sabemos que algo muda”: entrevista com Simona Constantinovici sobre o Dicţionar de Termeni Cioranieni (3/3)

"Todo escritor deve ser conhecido assim, em sua inteireza, e não apenas em fragmentos. Ou melhor, um fragmento deve ser comparado sempre com as demais partes integrantes da obra para que, finalmente, se possa extrair uma rede de significados, uma substância ativa, um genoma, um DNA de identificação. Mas, como apenas em fragmentos podemos explorar… Continue lendo “Só através do coração sabemos que algo muda”: entrevista com Simona Constantinovici sobre o Dicţionar de Termeni Cioranieni (3/3)

“Cioran: The Temptation to Believe” (Ilinca Zarifopol-Johnston)

The "death of the author" is a notion I have never become used to. Time and again, when I open the pages of an engaging book, the "dead" author comes back to haunt me: as if reading were a spell that brings him back, his hovering spirit is always before my mind's eye. And while… Continue lendo “Cioran: The Temptation to Believe” (Ilinca Zarifopol-Johnston)