“O veneno abstrato” (E.M. Cioran)

Um importante aforismo do Breviário de decomposição, no tocante ao que muda, na economia do pensamento de Cioran, conforme ele muda de idioma: do nativo, o romeno, ao francês, idioma estrangeiro para um estrangeiro. No fundo (ele mesmo o afirma), seu pensamento, suas "ideias" ou intuições originais (vide Nos cumes do desespero) nunca mudaram, permaneceram sempre os… Continue lendo “O veneno abstrato” (E.M. Cioran)